Para ser feita dentro da casa, com a família reunida

A pós fazê-la, reze um Pai-Nosso e jogue água abençoada em todos os cômodos.

Início da Oração

Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo. Amém!

Pai de infinita bondade, estou consagrando ao Senhor minha casa, este lugar em que moro com meus familiares.

Muitas casas se tornam lugar de brigas, de disputas por heranças, de dívidas financeiras, choros e sofrimentos. Algumas são cenário de adultério, outras se transformam em lugar de ódio, vingança, prostituição, pornografia, devassidão, roubos, tráfico de drogas, falta de respeito, doenças graves, doenças psicológicas, agressividade, mortes e abortos.

Às vezes, enquanto a casa é construída, alguém, pelos mais variados motivos, amaldiçoa os donos ou os materiais de construção usados. Isso não é bom para o lugar em que vivemos. Por isso eu Te peço, Senhor, retira tudo isso do nosso lar.

Se o terreno, no qual está a casa, foi motivo de disputas judiciais e heranças mal resolvidas, o que pode ter gerado mortes, acidentes, violência e agressividade, peço, Senhor, que nos abençoes e afastes de nós todo esse mal!

Eu sei que o inimigo se aproveita dessas situações para instalar seu quartel geral, mas também sei que Tu tens o poder de expulsar daqui todo mal. Por isso, peço que o demônio vá direto aos Teus pés e nunca mais volte para esta casa.

Hoje, tomei a decisão de consagrar esta casa a Ti. Peço que, assim como foste na casa dos noivos de Caná da Galileia e ali fizeste o Teu primeiro milagre, venha hoje à minha casa e expulse todo o mal que possa estar nela enraizado e as possíveis maldições nela impregnadas.

Por favor, Cristo Senhor, expulsa agora, com o Teu poder, todo mal, toda falsa enfermidade, o espírito de separação, o adultério, os problemas financeiros, os espíritos malignos de agressividade, de desobediência, de bloqueios afetivos e familiares, toda e qualquer consagração, feitiço, benzimentos ou evocação dos mortos, simpatias ou uso de cristais, energização, todo tipo de vulto e barulho (cite outros incômodos que não estão aqui listados e que o (a) perturbam).

Que esses males sejam expulsos, agora, deste lugar, em nome de Jesus, e nunca mais voltem, pois esta casa agora pertence a Deus e a Ele é consagrada!

Senhor, eu Te peço, expulsa daqui toda a agressividade entre irmãos, toda briga, a falta de respeito e violência entre pais e filhos, entre o casal que aqui habita, entre os moradores desta casa e os vizinhos.

Que os anjos de Deus venham morar conosco. Que cada quarto, sala, banheiro, cozinha, corredor e área externa sejam agora habitados por eles. Que nossa casa seja uma fortaleza habitada e protegida pelos anjos do Senhor, para que toda a nossa família permaneça em oração, na fidelidade do amor a Deus, e que nela habitem a paz e a plena concórdia.

Muito obrigado (a), Senhor, por atender as minhas preces! Que cada dia possamos Te servir e que sejamos sempre agraciados com a Tua bênção. Saiba, Senhor, que esta casa Te pertence. Fica conosco, Senhor! Amém!

Autor: Padre Vagner Baia

 

via Canção Nova 

1 COMENTÁRIO

  1. Pessoal, só fiquem atentos por favor ao seguinte: Sim, Leigo pode fazer oração de Libertação, mas NÂO deve fazer Exorcisto, ok ? Não se liguem nessas merdas de filmes de boneca não.. Em algumas dioceses, sob a direção de um sacerdote, há leigos que foram preparados para o ministério da libertação (que não é o mesmo que exorcismo). A libertação é a oração para, como o nome indica, libertar da opressão do demônio, mas sem utilizar o ritual do exorcismo. ATENÇÃO: Católicos que querem fazer isso em casa, ótimo, se estiverem com “Tudo em Dia”, quem for pseudo-católico ou estiver em pecado mortal poderá sofrer grande risco ou uma oração sem efeito (vai depender da Graça/Providência): O Catecismo da Igreja Católica (CIC), em seu número 1673, esclarece que a Igreja realiza o exorcismo em nome de Jesus Cristo e através de um ministro ordenado, a fim de proteger as pessoas e afugentar delas o demônio. “As únicas pessoas que podem fazer exorcismos sem necessidade de permissão especial são os bispos da Igreja Católica”. Excetuados os bispos, somente alguns sacerdotes expressamente preparados e autorizados podem exercer esse ministério.
    “Ninguém pode legitimamente fazer exorcismos em possessos a não ser que tenha obtido licença peculiar e expressa do bispo local. Se o bispo não autorizar, os padres não poderão fazer mais do que uma oração de libertação”,1172 do Código de Direito Canônico.
    Atos dos Apóstolos, 19, 13-20: “sete filhos de um sacerdote judeu que se dedicavam a expulsar demônios em nome de Jesus Cristo, mas, em certa ocasião, o espírito maligno os enfrentou e disse que só conhecia Jesus Cristo e Paulo. Depois de lhes dizer que não os conhecia, deu-lhes um tapa e eles saíram correndo daquela casa. Nesse caso, os que estavam expulsando demônios não tinham sido delegados para isso”

    Se precisam realmente fazer “libertações”, aconselho antes ir se confessar. Depois receber a Eucaristia e aí sim, faça! mas use água benta também, e apelem ao Imaculado Coração de Nossa Senhora e ao príncipe Miguel Arcanjo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here