Por que o Homem ama tanto a Mulher?

No inicio dos tempos, quando Deus criou todas as coisas visíveis, e quando estava tudo feito, Deus enfim, criou a sua obra magna visível, a saber o ser Humano; primeiro veio o Homem, e o Homem dominou e compreendeu tudo ao seu redor, não lhe faltava nada, todas as riquezas, tudo estava para o Homem, mas ainda assim o Homem se sentia vazio e incompleto, eis que Deus, concede ao Homem a partir de sua costela, uma companheira de mesma dignidade, mas distinta e diferente, a saber a Mulher.

Vemos em Gênesis a narrativa da criação: “Então o Senhor Deus declarou: “Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda”. Era necessário que houvesse outra criatura que completasse o Homem, e Deus, com sua infinita sabedoria, criou a Mulher para o Homem.

Continuando na narrativa em Gênesis vemos que o Senhor criou a mulher a partir da Costela de Adão: “Então o Senhor Deus fez o homem cair em profundo sono e, enquanto este dormia, tirou-lhe uma das costelas, fechando o lugar com carne. Com a costela que havia tirado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher e a trouxe a ele. Disse então o homem: “Esta, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque do homem foi tirada”. Constamos alguns detalhes a partir dessa narrativa, que o ser feminino saiu da costela do Homem, e o Homem reconheceu que: “Ela é ossos dos meus ossos e carne da minha carne”.

O que significa essa afirmação de Adão e de que Deus tenha tirado a Mulher da Costela?

Respondo: Tudo que existe, foi criado com infinita sabedoria, tudo que existe há uma ordem, a uma objetividade intrínseca. Avaliando da perspectiva Metafísica e Teológica do Sexo, podemos concluir que a Mulher saiu da costela do Homem, por uma razão — por um significado, que se consiste na simbologia de que na costela está a igualdade de dignidade, é onde mais se aproxima do coração — lado a lado, não saiu da cabeça, pois a Mulher não pode dominar o Homem, e não saiu dos pés, pois o Homem não pode pisar e subjugar a Mulher, mas guia-la com sua cabeça, e deixa-la ao lado em seu coração. Quando Adão diz que ela é osso e carne dele, isso significa que Adão reconhece que a Mulher era o que lhe restava, pois nenhuma outra criatura se assemelhava com ele, e nenhuma criatura era compatível com o Homem. Eis que era necessário o ser feminino para dar sentido objetivo na existência do ser Humano.

Entremos no campo da Teologia e Metafísica do Sexo.

Observamos que o Homem e a Mulher possui diferenças fisiológicas, biológicas, psicológicas, mas essas diferenças, são necessárias para que se crie o vínculo “Uno” dos seres, por exemplo, enquanto o Homem é mais racional e frio, a Mulher é mais emotiva e sensível, um vai complementar o outro, um vai preencher a lacuna do outro, pois com efeito, cada um possui uma especificidade diferente que por sua vez, completa. Retorno ao ser “Uno” –, em Gênesis, temos a seguinte afirmação: “Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne”.

Aqui está estabelecida a comunhão de unidade entre Homem e Mulher, podemos aqui traçar a simbologia do Coração que é a união de dois corações, pois junta-se um coração com o outro, e forma-se o símbolo que todos conhecem, isso significa a unidade, o pedaço que restava no Homem, foi preenchido com a presença da Mulher, eis do porque quando se casa, o Homem e a Mulher tornam-se um só.

Ademais. — Dou outro exemplo da compatibilidade e unidade do seres, vejamos que a forma do Homem e da Mulher, quando juntos, se completam. O ato sexual por exemplo é a expressão da unidade, pois quando o pênis é colocado dentro da vagina, e o Homem e a Mulher se abraçam, há uma conformidade — uma união de fato, veja que ambos estão conectados — corporalmente e espiritualmente, nos laços do amor e paixões e o ato sexual, gera-se outro ser humano, pois é da unidade do ser que se forma outro.

Agora entrando na questão do texto em si: Por que o Homem ama tanto a Mulher? 

Respondo: Removendo o fato de que primeiro veio o Homem e depois a Mulher, o Homem foi feito, por Deus, mas por ordem natural das coisas, o Homem passa a ser feito a partir da Mulher, pois os seres humanos são gerados a partir do ato sexual, que por sua vez, faz com que a Mulher tenha filhos e da Mulher sairá o Homem, com efeito, deve-se colocar aqui, a presença dos “motores” biológicos, quando o filho nasce, ele fica muito mais próximo de sua Mãe, é de sua Mãe que ele recebe o primeiro alimento, a saber o leite materno, donde há propriedades que voltam o ser Homem para a Mulher, logo o filho se desenvolve e cresce, a primeira mulher que o pequeno homem tem contato é sua Mãe, é dela que ele receberá os valores, a primeira educação elementar, já vimos que na Metafísica das coisas, o ser Homem é completado pela Mulher, então o pequeno, fica muito próximo de sua Mãe.

Veja que de fato os filhos ficam mais perto das mães que dos pais, também deve ser levado em consideração o fato de que o filho veio do ventre de sua mãe, lá quando sua consciência sensitiva estava sendo desenvolvida, o pequeno já percebia que ali no ventre era um lugar seguro e confortável, em seguida o pequeno cresce e fica muito no colo da Mãe que também é agradável e confortável, é também de sua Mãe que ele recebe um grande carinho e amor, logo essas propriedades existenciais são captadas pelo pequeno que cada vez mais buscará essas coisas em sua Mãe, até que o pequeno alcança uma certa idade de razão e adere a sua Mãe, e realmente um amor surge por ela.

Mas o pequeno sabe que há outras mulheres no mundo, e cedo ou tarde, este pequeno que tem em seu coração, um “vazio — um pedaço lhe faltando” — deve com o tempo, chegando na idade correta, buscar quem preencha esse “vazio” eis que o pequeno encontra uma Mulher e se casa, e aquela Mulher, assim como sua Mãe, lhe transmite carinho, e o agradável e ele adere por completo a aquela mulher que completa o seu coração, formando um só coração, na existência o Homem é o cérebro, a Mulher o coração, e essa diferença, é o que complementa um ao outro. Mas respondendo a máxima, digo que o Homem fica tão apegado a sua mulher, pois justamente, retorno ao Gênesis, a Mulher foi feita da Costela do Homem, foi lhe arrancado um pedaço, para formar outro, e com isso, é necessário que o Homem encontre esse pedaço que lhe deixa vazio obviamente, e somente com a Mulher, que este pedaço, será colocado no lugar.

Ademais. — Eis do motivo de um Homem sentir uma dor tão profunda por ver sua Mulher doente, sua Mulher longe e afastada, ou tragicamente traído, por vezes a dor é tão imensa que alguns homens cometem suicídio, pois é literalmente uma facada no coração.

Finalizo — O Homem de fato tem uma profunda necessidade de uma Mulher em sua vida, pois assim como Adão não estava completo no Éden, mesmo tendo tudo — exceto a Mulher, assim como Deus percebeu da necessidade de haver a Mulher para o Homem, isso significa que de fato a Mulher e o Homem, são seres que devem formar um só.

Nota Adicional: Não trato aqui do caso do celibato, pois é evidente que existem Homens e Mulheres que vivem o celibato normal ou religioso, neste caso, se distingue em dois, o primeiro é o normal, neste há questões biológicas e psicológicas que permitem a “falta de vontade e necessidade de outro”. Já no caso do Celibato Religioso Cristão, este só é possível devido à graça de Deus, devido à presença da Mãe de Deus que preenche o vazio do Homem — com sua presença Materna Espiritual que faz com que as necessidades meramente físicas do Homem sejam superadas, assim como Cristo preenche qualquer vazio que possa uma Mulher ter ao optar pela Virgindade consagrada.

Nota Adicional: Obviamente que eu poderia escrever e detalhar ainda mais o que foi exposto no texto, o que faria com que o texto ficasse gigantesco, e não é o meu objetivo, mas transmitir uma mensagem — mais breve possível, sendo objetivo e direto.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here