A que se entende por pecado?

“O pecado é uma falta contra a razão, a verdade, a reta consciência. É uma falha contra o verdadeiro amor para com Deus e para com o próximo, por causa dum apego perverso a certos bens. Fere a natureza do homem e atenta contra a solidariedade humana. Foi definido como “uma palavra, um ato ou um desejo contrários à Lei eterna.” CIC – 1849
Como surgiu o pecado humano?

Respondo: Em decorrência da escolha de Adão e Eva por escolherem a desobediência. Adão fora o primeiro gnóstico, desejou ter o conhecimento de coisas que não deveria, se rebelou contra a realidade em que estavam. Ambos pecaram por Soberba por terem desejado ser “deuses” — sem a graça de Deus.

Quais foram os efeitos do pecado no Homem?

Respondo: Perdeu-se a amizade com Deus e o direito à bem-aventurança, o que fez com que o ser humano se tornasse escravo do Diabo e, portanto dignos do Inferno.

Os danos foram catastróficos, perdemos a amizade com Deus, portanto a privação da graça, a perda da bem-aventurança, a ignorância, pois Adão possuía ciência infusa, e cada geração de Homens após Adão foi perdendo sabedoria e conhecimento.

Com efeito, o resgate do Intelecto humano se deu por intermédio de Aristóteles: O Filósofo que foi o ápice em que a razão humana sem a graça poderia alcançar. Tal razão fora concluída em plenitude com o Doutor Angélico que além de contar com o mais poderoso cérebro, possuía a graça de Deus e a Revelação.

O Homem tornou-se fraco tendo seus desejos, a sua vontade e imaginação em constante conflito com o Intelecto, além de todas as misérias e dores da vida, inclusive a Morte.
Por que todos os homens pagam alto preço pela ação de um?

“O pecado original transmite-se a todos os homens porque havendo Deus conferido ao gênero humano, em Adão, a graça santificante e os outros dons preternaturais, com a condição de que ele não desobedecesse, e tendo este desobedecido na sua qualidade de cabeça e pai do gênero humano, tornou a natureza humana rebelde a Deus. Por isso a natureza humana é transmitida a todos os descendentes de Adão em estado de rebelião contra Deus, destituída da graça divina e dos outros dons.” Catecismo de São Pio X

Qual é a grande consequência do Pecado?

Respondo: A morte. Com efeito, o pecado não só causa destruição de nossa vida biológica — causando danos ao corpo como também causando por vezes a morte corpórea. Mas mais gravemente compromete o espírito, fazendo com que o pecador não arrependido seja enviado ao Inferno, onde há de sofrer para todo o sempre — junto aos demônios.

Quais são os pecados?

Respondo: Aqueles que são contra os Dez Mandamentos, e também conhecemos os principais monstros como Pecados Capitais, a saber: Soberba, Inveja, Ira, Luxúria, Gula, Preguiça e Avareza.

Todos os pecados que são contra os mandamentos de Deus e possuem natureza capital são de gravidades enormes. Contudo além de terem o efeito direto de nos afastar de Deus, têm também o de criar os vícios, fazendo com que façamos outros pecados, um pecado gera outro e assim sucessivamente.

Quais são as filhas dos Pecados Capitais?

Respondo: Cada Pecado capital possui filhas, ou seja, em cada pecado capital há uma quantidade enorme de tipos de pecado de mesma natureza, contudo de especificidade e medidas diferentes.

Exemplos: Idolatria, Apostasia ou abandono da fé, Assassinato, Roubo, Vaidade, Mentira, Fornicação, Adultério, Prostituição, Masturbação, Tristeza, Feitiçaria, Erotização, Poligamia, Relações homossexuais, Covardia, etc.Como já dito, em cada Pecado Capital existem filhas que podem ser de natureza grave ou venial, por exemplo: No Pecado da Luxúria pode ter a: Imaginação pornográfica, erotização, masturbação, fornicação, relações homossexuais, sadomasoquismo sexual, e o adultério.

Há gradações de pecado?

Respondo: Sim, há pecados mais graves que outros, e podem ser classificados em duas classes e especificados em diversas gradações menores.

A que se entende por Pecado Mortal?

“O pecado mortal é uma possibilidade radical da liberdade humana, tal como o próprio amor. Tem como consequência a perda da caridade e a privação da graça santificante, ou seja, do estado de graça. E se não for resgatado pelo arrependimento e pelo perdão de Deus, originará a exclusão do Reino de Cristo e a morte eterna no Inferno, uma vez que a nossa liberdade tem capacidade para fazer escolhas definitivas, irreversíveis. No entanto, embora nos seja possível julgar se um ato é, em si, uma falta grave, devemos confiar o juízo sobre as pessoas à justiça e à misericórdia de Deus.” CIC – 1861

A que se entende por Pecado Venial?

“Comete-se um pecado venial quando, em matéria leve, não se observa a medida prescrita pela lei moral ou quando, em matéria grave, se desobedece à lei moral, mas sem pleno conhecimento ou sem total consentimento.”

“O pecado venial enfraquece a caridade, traduz um afeto desordenado aos bens criados, impede o progresso da pessoa no exercício das virtudes e na prática do bem moral; e merece penas temporais. O pecado venial deliberado e não seguido de arrependimento, dispõe, a pouco e pouco, para cometer o pecado mortal. No entanto, o pecado venial não quebra a aliança com Deus e é humanamente reparável com a graça de Deus. Não priva da graça santificante, da amizade com Deus, da caridade, nem, portanto, da bem-aventurança eterna.” CIC – 1862-1863

Quando se comete um Pecado Grave?

“Para que um pecado seja mortal, requerem-se, em simultâneo, três condições: É pecado mortal o que tem por objeto uma matéria grave, e é cometido com plena consciência e de propósito deliberado.” CIC – 1857

Todo pecado grave é de origem espiritual e surge com a Soberba, assim definiram o Doutor Angélico (Santo Tomás de Aquino) e o Doutor da Graça (Santo Agostinho).

Dos perigos do Escândalo

Além do pecado manchar a nossa ligação com Deus, ou seja, em nível espiritual, o que faz também que um pecado resulte em outros pecados, ele também gera efeitos em nível social.

Por exemplo: Uma mulher que é exibida em sua beleza, pode gerar um sentimento de inveja em outra mulher, que por sua vez desencadeia uma cobiça, da cobiça pode gerar um ódio, assim como a beleza exposta dessa mulher, pode gerar maus pensamentos nos homens e tais pensamentos podem levar esses homens a cometerem pecados contra a castidade, devido a carga erótica que foi recebida visualmente.

Outro Exemplo: Uma pessoa que trai a outra, caso ela seja descoberta, o traído, pode sentir um ódio extremo, e cometer uma desgraça, como matar a pessoa que traiu ela.

Outro Exemplo: Uma pessoa mente para a outra a respeito de algo sobre outra pessoa, dessa mentira, uma injustiça pode acontecer, por causa da mentira.

Veja que são exemplos simples, mas imaginem isso em grande escala. O Pecado é realmente terrível tanto espiritualmente, quanto socialmente, eles quebram a Ordem, nós devemos ter muito cuidado, pois nossas atitudes erradas podem incitar outras pessoas a praticarem atos errados, ou seja, ao invés de apenas você estar pecando, você traz consigo, outras pessoas para o pecado e isto não é nada bom.

“Pecado mortal é um monstro tão horrível, que não pode entrar numa alma que por longo tempo o detestou, sem se fazer claramente conhecido.” Santo Afonso de Ligório

O Peso do Pecado em nossas vidas:

Uma abordagem diferente sobre o peso dos pecados utilizando de figuras de linguagem e analogias para a facilitação do entendimento.

Essa abordagem não apresenta valores reais que coincidem com a realidade, mas são apenas valores que são meramente ilustrativos para fins de demonstração e entendimento.

Símbolos: 

Triangulo = Deus
Bolinha = Pecados
Figura de Lados = Camadas de Pecado
< Menor
≈ Aproximadamente
= Igual
% Por cento
. Multiplicação
+ Soma

Sinal/Ligação Origem = Var = Valor = 100%. Barreiras causam Interferência. Var = 1 tal que VAR 1<1 Cada barreira possui compartimentos que guardam os dados que seriam os pecados, estes dados provocam uma quantidade de “peso”, quanto mais dados em uma camada, mais “pesada” ela fica, o que gera uma maior dificuldade na qualidade e amplitude do sinal de origem que por sua vez, diminui a ligação do ponto A com o ponto B que seria A = Homem e B = Deus.

Suponha-se que cada dado que vai à camada possui um peso, na camada 1 os dados possuem peso 1, nas camadas 2 peso 2 e assim sucessivamente. Quanto maior a camada, mas peso tem o dado = pecado.

Cada dado ou pecado que está em uma determinada camada possui seu peso conforme a camada. Cada camada simboliza a gravidade de um pecado. Se um dado gerado na camada 1, logo ele tem valor = 1 e se ele for um pecado gerado na camada 3, ele possui valor 3.

Exemplo: Se há 5 dados na primeira camada, logo seu valor é 5 pois 5 . 1 = 5, Já no caso da ultima camada, suponha-se que há 5 dados, logo seu valor é 35. Logo a camada 7 é a mais pesada pois o seu valor é 35, cada pecado cometido que vai pra uma determinada camada é multiplicado pelo valor da camada, se 5 pecados de gravidade 5 foram cometidos, logo gera-se 5.5 = 25 de “Peso”.

Quanto mais pesadas as camadas ficam, mais o sinal tende a ficar fraco, pois impede que o sinal tenha qualidade de transmissão que é de Origem 100%.

Dos Princípios do Valor de Cada Pecado.

O Sinal origem tem 100%, mas cada camada que simboliza a gravidade de um pecado abriga a quantidade de pecados cometidos, conforme a gravidade aumenta o sinal origem diminui, pois há barreiras que dificultam a propagação do sinal ou em outras palavras que puxam um peso sobre nós.

Dos Princípios do Cálculo de gravidade.

O Sinal de Origem = 100%, a integridade do indivíduo humano, colocaremos como um que é equivalente a 100% neste caso. Cada pecado tem seu valor determinado de acordo com suas camadas, ex: Pecado Venial é diferente de um pecado Mortal, embora ambos sejam pecados, um é mais pesado que o outro e por isso que a soma de muitos pecados veniais pesam tanto quanto um único pecado mortal cometido.

Digamos que uma pessoa cometa um pecado venial que vai para a camada 1, ele tem valor 1, mas o indivíduo comete outros 20 pecados, ou seja agora ele tem 1+20 = 21 ou 21.1 = 21 pecados alocados na primeira camada, a soma de muitos pecados veniais que estão nas primeiras camadas, torna-se pesada com o tempo.

Agora suponha-se que um indivíduo tenha cometido 4 pecados na camada 1, 5 na camada 2 e 3 na camada 4, logo temos: 4.1 =4, 5.2 = 10, 3.4 = 12, logo temos 26 pecados pois 4 + 10 + 12 = 26. Se convertermos estes valores de outra maneira tal como %, temos o seguinte resultado: 26÷100=0,26 .100=26% e agora temos uma interferência de 26% em nosso sinal que é 100%, logo tiramos 26 de 100 e temos 74, agora nosso sinal é de 74% e não mais 100%, ou seja, ele perdeu qualidade e integridade por causa do pecado. Ou seja, se o valor for X ≈ 0% Menor Ligação e X ≈ 100% Maior Ligação.

Em outras palavras, quanto mais próximo de 100% = Melhor conexão com Deus, Quanto mais próximo de 0% = Pior conexão com Deus.

Conceito Final do estado de Inimizade.

Se tivermos integridade 1 = 100% e o sinal é reduzido conforme a quantidade de dados = pecados e suas gravidades aumentam, logo é possível o valor ser tão alto que o valor será X < 0, se X for < 0 o estado pessoal é de pecado mortal neste contexto – inimizade plena com Deus, pois o sinal é inexistente, ou seja, a conexão com Deus é nula.

É por isso que existe o perdão para que o Sinal seja renovado para Origem = 100%, pois se estivermos com a integridade próxima de 100% nós estamos perto da pureza necessária para termos contato com Deus.

Ademais. — É por isso que devemos buscar a santidade, o uso dos sacramentos da Eucaristia, Confissão, pedir perdão, para que a nossa integridade/Sinal mantenha-se em 100%.

Ademais. — É por isso que uma pessoa em estado Mortal X < 0 ou X ≈ 0, não pode participar da Eucaristia sem antes de ter confessado e pedido perdão, pois sua integridade é 0, próxima ou menor que 0.

Ter uma integridade mais próxima de 0, significa que estamos impuros, e a impureza, “contamina” a pureza, e a Eucaristia é pura, uma pessoa impura, participando da Eucaristia, está cometendo um sacrilégio, pois está “transmitindo” sua sujeira para o que é puro.

Ademais. — É por isso que uma pessoa que não tenha buscado e mantido a integridade, 1 = 100% é purificada cedo ou tarde, seja pela penitência em vida ou no purgatório, para que a integridade volte a ser 100% e ela possa ser enviada ao Céu, após a morte. Pois o que contamina não entra no céu.

“E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Apocalipse 21:27

Ademais. — É por isso que se uma pessoa morre com integridade 0 ou menor é condenada ao inferno pois ela não teve mais sinal algum com Deus e o Inferno é o total afastamento com Deus.

Ademais. — É por isso que uma pessoa cristã que peca, sente um enorme peso na alma, pois o pecado a soma deles gera um peso que nos deixa pesados.

Ademais. — É por isso que a Sagrada Eucaristia, a Sagrada Confissão, Penitência, Jejum, Orações e Caridade são formas de evitarmos com que a nossa integridade caia.

Contudo haja um nível de gravidade dos pecados, é importante saber que os pecados veniais são bem perigosos, pois como são mais facilmente cometidos; a quantidade somada deles torna-se tão pesados quanto um pecado mortal por si só, e inclusive além do peso gerado pela grande quantidade de pecados veniais somados, eles também desencadeiam, outros pecados que por sua vez, podem ser de peso grave, em decorrência do vicio puxar outro.

Vale lembrar que a acumulação de vários pecados veniais, não podem se transformar num pecado grave, pois se tratam de “substâncias” diferentes. Também vale lembrar que os pecados veniais não são como os graves, que fazem com que a graça divina seja dificilmente recebida ou tampouco causam a morte, mas podem contribuir, além do mais, o conceito apresentado não está levando em consideração todos os fatores da diferenciação de pecado grave ou venial.

O conceito de nível 1 até 7 é bem simplificado. O conceito foi feito para que seja entendido que os pecados, quanto mais nós fazemos, mais ficamos distantes de Deus e mais nos sentimos sujos e pesados — essa é a mensagem principal.

Deus é amor, Deus é perfeito, ele te perdoa, ele quer que você seja salvo. Busquemos a santidade para que não tenhamos integridade baixa.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ” João 3:16

“Toda corrupção leva o homem à própria destruição. Pecar é desmoronar o próprio ser e caminhar para o nada.” Santo Agostinho

“Eu pecava, porque em vez de procurar em Deus os prazeres, as grandezas e as verdades, procurava-os nas suas criaturas: em mim e nos outros. Por isso precipitava-me na dor, na confusão e no erro.” Santo Agostinho

“O pecado é o motivo de tua tristeza. Deixa que a santidade seja o motivo de tua alegria.” Santo Agostinho

“Só tenho medo… de magoar Jesus!” Santa Gemma Galgani

“Os mundanos, pelo contrário, para se encorajarem a perseverar nas suas maldades sem escrúpulos, todos os dias gritam os seus slogans: “A vida! A vida! Vivamos a vida” Paz! Alegria! Comamos, cantemos, dancemos, divirtamos-nos ! Deus é Pai de misericórdia e não nos criou para depois nos condenar; Deus não nos proíbe o divertimento; por isso não seremos condenados; nada de escrúpulos, portanto! Não, não morrereis!” São Luis de Montfort

“O homem não pode, enquanto está na carne, evitar todos os pecados, pelo menos os pecados leves. Mas esses pecados que chamamos leves, não os consideres insignificantes; se os consideras insignificantes ao pesá-los, treme ao contá-los! Um grande número de objetos leves faz uma grande massa; um grande número de gotas enche um rio; um grande número de grãos faz um montão. Qual é então a nossa esperança? Antes de tudo, a Confissão.” Santo Agostinho

Deus nos ama tanto que a primeira coisa que ele estabeleceu após a ressurreição, foi criar o Sacramento da Confissão, pois ali na Cruz foi refeita a ligação do Homem com Deus, e agora os Homens podiam participar da bem-aventurança.

Deus deu aos Sacerdotes a faculdade de perdoar os pecados, conforme é nos mostrado em: “Aqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.” João 20:23

Nota adicional: Lembro que o texto se refere ao pecado humano, pois o primeiro pecado foi cometido pelos seres angélicos que se rebelaram contra Deus, fazendo-os Demônios.

Glória a Deus! Salve Maria Santíssima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here