22.9 C
São Paulo
quinta-feira, abril 14, 2022

Clérigos ortodoxos pedem a destituição de Kirill

O padre ortodoxo Andriy Pinchuk publicou o apelo no Facebook.  

Redação (12/04/2022 16:49, Gaudium Press) Cerca de 260 clérigos ortodoxos-ucranianos subordinados a Moscou estão pedindo que um tribunal eclesiástico julgue o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill. De acordo com o apelo assinado pelo padre ortodoxo Andriy Pinchuk, um conselho deve remover o chefe da Igreja de Moscou e condenar a guerra da Rússia contra a Ucrânia.

“Ao apoiar a guerra, Kirill cometeu um ‘crime moral’ e pregou a doutrina do mundo russo, que não está em conformidade com a doutrina ortodoxa”, acusou Andriy Pinchuk.

“Hoje, uma vez que o Patriarca Kirill de Moscou apoia abertamente a guerra russa de agressão contra a Ucrânia, nós, sacerdotes da Igreja Ortodoxa Ucraniana, decidimos recorrer ao Conselho das Igrejas Orientais com uma ação contra o Patriarca Kirill”, afirma o apelo intitulado ‘Tribunal Internacional da Igreja’”.

Há também um precedente na história da Igreja Ortodoxa Russa. Em 1666, o patriarca de Moscou Nikon foi destituído de seu cargo e de seu status episcopal. Ele foi enviado para um mosteiro como um “simples monge” para fazer penitência.

Pintschuk adicionou mais signatários no Facebook na segunda-feira passada.

Aliado de Putin

Kirill é um aliado próximo do chefe do Kremlin, Vladimir Putin. No início de março, Kirill justificou a guerra da Rússia contra a Ucrânia como uma “luta metafísica” entre o bem e o mal do Ocidente. Há uma semana, em um culto na igreja matriz das forças armadas, ele conclamou os soldados a cumprirem seu juramento: “Vocês devem estar prontos para dar suas vida por seus vizinhos, como diz a Bíblia”. No exterior, especialmente na Ucrânia, muitas de suas declarações sobre a guerra foram duramente condenadas.

Cerca de 60% dos ucranianos professam o cristianismo ortodoxo. No entanto, eles pertencem a duas igrejas diferentes: a Igreja Ortodoxa Ucraniana do Patriarcado de Moscou e a Igreja Ortodoxa independente (autocéfala) da Ucrânia, fundada no final de 2018. A igreja leal a Moscou tem significativamente mais congregações na Ucrânia do que qualquer outra igreja. Porém, as pesquisas mostram que a maioria dos cidadãos apoia a nova Igreja Ortodoxa independente.

Com informações katholisch.de

The post Clérigos ortodoxos pedem a destituição de Kirill appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias