Desde o Vaticano II a liturgia vive uma “crise profunda”, diz Cardeal Sarah

Must Read

São Pedro de Alcântara: o Santo espanhol proclamado padroeiro do Brasil

Em 1826, o Papa Leão XII, atendendo um pedido de Dom Pedro I proclamou São Pedro de Alcântara padroeiro...

Rezem o Terço, recomenda o Papa: “a Virgem é sinal de consolação e esperança certa”

Rezem o Terço, sinal de consolação e de esperança; elevem o olhar a Nossa Senhora como fazem hoje em...

Reitor de Fátima no Dia das Missões: Qual o lugar que damos a Deus em nossas Vidas?

Reitor do Santuário exorta peregrinos a “viver todas as dimensões da vida a partir da fé”, ter Deus no...



A liturgia da Igreja foi afetada por uma “grave e profunda crise” desde o Concílio Vaticano II, disse o cardeal Robert Sarah, prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

“É preciso reconhecer que a grave e profunda crise que atingiu a liturgia e a própria Igreja desde o Concílio se deve ao fato de que seu centro não é mais Deus e a adoração a Ele, mas sim os homens e sua suposta capacidade de “fazer” algo para manter-se ocupado durante as celebrações eucarísticas.”

O Cardeal fez estas declarações em um recente colóquio na Alemanha para comemorar o 10° aniversário do motu próprio do Papa Emérito Bento XVI, Summorum Pontificum, que permitiu um maior uso do que agora é chamado de Forma Extraordinária da Missa (Missa Tridentina).

Cardeal Sarah disse que não pensava que a extensão deste problema fosse reconhecida na Igreja:

“Ainda hoje, um número significativo de líderes da Igreja subestimam a grave crise que atravessa a Igreja: o relativismo no ensino doutrinário, moral e disciplinar, graves abusos, a dessacralização e banalização da Sagrada Liturgia e uma visão meramente social e horizontal da Missão da Igreja.”

Ele também pontuou como problema a falta de fé nos ensinamentos da Igreja sobre a Eucaristia, tanto por parte do clero quanto dos leigos.

“A grave crise da fé, não só a nível dos fiéis cristãos, mas também e sobretudo entre muitos sacerdotes e bispos, tornou-nos incapazes de compreender a liturgia eucarística como um sacrifício, como o ato da entrega de uma vez por todas de Cristo pela humanidade no sacrifício da cruz de maneira sangrenta, por toda a Igreja, e através de diferentes épocas, lugares, povos e nações”.

Você pode ler o texto na íntegra no site Catholic World Report.

O Cardeal Sarah serve como prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos desde 2014, quando foi nomeado para esse cargo pelo Papa Francisco. Originário da Guiné, ele é um dos bispos africanos de maior influência na Igreja.

O que você acha da análise do cardeal Sarah? Diga-nos nos comentários.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Cardeal tem toda a razão no que fala, ha problemas seríssimo na Igreja, começando ou repercutindo na Liturgia. Com o que o Cardeal fala não sei como não foi calado ainda. Deus abençoe o Cardeal Sarah.

  2. O Cardeal Sarah esta completamente certo…. Não se vê amor pela Liturgia e sim aos homens…. A Eucaristia não é causa mesma. Pra mim…. Q conheço o rito…. Deveria ser seca nos domingos…. Assim importarião com a Essência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 + um =

Latest News

São Pedro de Alcântara: o Santo espanhol proclamado padroeiro do Brasil

Em 1826, o Papa Leão XII, atendendo um pedido de Dom Pedro I proclamou São Pedro de Alcântara padroeiro...

Rezem o Terço, recomenda o Papa: “a Virgem é sinal de consolação e esperança certa”

Rezem o Terço, sinal de consolação e de esperança; elevem o olhar a Nossa Senhora como fazem hoje em todo o mundo um milhão...

Reitor de Fátima no Dia das Missões: Qual o lugar que damos a Deus em nossas Vidas?

Reitor do Santuário exorta peregrinos a “viver todas as dimensões da vida a partir da fé”, ter Deus no centro da vida e imitar...

Santuário de Frei Galvão está preparado para festejar seu padroeiro

Canonizado pelo Papa Bento XVI, Santo Antônio de Sant’Ana Galvão se tornou o primeiro santo, declarado oficialmente pela Igreja Católica, que nasceu, viveu e...

Por que Deus mandou fazer uma serpente de bronze?

Deus anunciou um mistério por meio do qual haveria de destruir o poder da serpente, autora da pecado de Adão. Redação (18/10/2020 20:59, Gaudium Press)...

More Articles Like This