Governo comunista chinês segue perseguindo católicos

Must Read

Nossos irmãos, esses injustiçados

Comentários à Liturgia do XXX Domingo do Tempo Comum. Há quem, no contexto de amar a Deus e ao...

Frei Galvão e o Frango do Diabo: conheça essa história de nosso Santo

Como poderia Frei Galvão, estando no Mosteiro da Luz, em São Paulo, ter sabido o que acontecera lá no meio...

8 Frases, Ensinamentos e Conselhos de Santo Antônio Maria Claret

Claret: Pense bem antes de dar conselhos e esteja sempre pronto para servir. Redação (24/10/2020, 11:00, Gaudium Press) Citar frases,...


Continuam chegando ecos das indignações das autoridades comunistas desse país contra membros da Igreja Católica fiel ao Vaticano.

A província de Hainan oferece a "recompensa" de 100.000 yuans a quem der informações que levem à prisão de estrangeiros "envolvidos em atividades religiosas não autorizadas".

China – Pequim (01/10/2020 11:00, Gaudium Press) Às vésperas da renovação do acordo China-Vaticano -que é dado como certo, apesar da pressão contra a diplomacia norte-americana- continuam chegando os ecos das indignações das autoridades comunistas desse país contra membros da Igreja Católica fiel ao Vaticano, principalmente daqueles que se negam a aderir à denominada Associação Patriótica Católica Chinesa (CPCA, sigla em inglês).

Religiosas preferem ser presas do que ceder às pressões do governo comunista

Exemplo disso é o que acontece com algumas freiras da Diocese de Xuanhua, na província de Hebei, que são continuamente pressionadas a ingressar na CPCA. “Preferimos ser presas e encarceradas do que preencher esses requerimentos”, expressou uma das religiosas. “Depois que os formulários [de inscrição do CPCA] fossem preenchidos, eles nos convocariam para assistirmos aulas de treinamento na capital da província, Shijiazhuang, onde seríamos doutrinadas com a ideologia do Partido Comunista Chinês, como fazem com os sacerdotes”.

A China faz campanha publicitária contra Igrejas, incentiva denúncias contra as atividades religiosas e paga por delações.

Em junho passado, o governo da cidade de Gaojiaying no distrito de Chongli da cidade de Zhangjiakou ordenou que as freiras que serviam na Igreja Católica da cidade, que se recusaram a ingressar na CPCA, deixassem a área porque “não eram locais”. Abandonar a área é realmente um eufemismo, pois essa ordem equivale a um exílio. Algumas dessas religiosas vivem lá há 20 anos e não têm parentes que as possam acolher.

Proibição de se recordar um Arcebispo falecido

No dia 28 de agosto completou-se 10 anos do falecimento de Dom John Yang Shudao, Arcebispo da Arquidiocese de Fuzhou, na província de Fujian. Nascido em 1919, o prelado foi ordenado em 1947. No ano de 1955 ele foi condenado à prisão perpétua, embora anos depois tenha sido libertado, apenas para cair novamente na prisão. A figura do Arcebispo é um símbolo de coerência e de fortaleza de alguém que passou cerca de 30 anos na prisão por se recusar a entrar no CPCA.

Embora a razão dada pelas autoridades para impedir os fiéis de recordar o prelado tenha sido a “prevenção de epidemias”, os católicos locais estão convencidos de que “o governo proíbe a recordação do Arcebispo Yang porque ele foi uma força de coesão que uniu e influenciou os fiéis. E isso é o que mais teme o Partido Comunista Chinês: uma força coletiva que se una contra ele”, segundo disse um fiel.

A China faz campanha publicitária contra Igrejas, incentiva denúncias contra as atividades religiosas e paga por delações.

Ele também contou que o governo proíbe as igrejas católicas não registradas de celebrar Missas ou realizar outras atividades utilizando como pretexto a prevenção de epidemias.

Igreja de 300 anos transformada em local de entretenimento

A “Igreja do Sagrado Coração Imaculado e Doloroso” na Diocese de Yujiang, na província sudeste de Jiangxi, tem 300 anos de história. Mas foi recentemente condenada a hastear a bandeira nacional e, desde abril deste ano, o governo local emitiu várias ordens para ‘retificá-la’, o que resultou na remoção dos símbolos religiosos e pinturas do interior e da cruz sobre o teto da Igreja.

No dia 10 de maio, seis funcionários do governo levaram quatro aldeões à igreja e os instruíram a dançar ali, interrompendo as atividades religiosas.

No dia 9 de setembro, a prefeitura ordenou que se reaproveitasse a igreja, convertendo-a em espaço de lazer com uma cantina, um salão de jogos e um centro de atividades para idosos. (EPC)

The post Governo comunista chinês segue perseguindo católicos appeared first on Gaudium Press.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 − 11 =

Latest News

Nossos irmãos, esses injustiçados

Comentários à Liturgia do XXX Domingo do Tempo Comum. Há quem, no contexto de amar a Deus e ao...

Frei Galvão e o Frango do Diabo: conheça essa história de nosso Santo

Como poderia Frei Galvão, estando no Mosteiro da Luz, em São Paulo, ter sabido o que acontecera lá no meio do mato com o ex-escravo...

8 Frases, Ensinamentos e Conselhos de Santo Antônio Maria Claret

Claret: Pense bem antes de dar conselhos e esteja sempre pronto para servir. Redação (24/10/2020, 11:00, Gaudium Press) Citar frases, conselhos ou ensinamentos de Santos...

Santo Antônio Maria Claret: consumido pela sede de almas

Ardente de caridade, Santo Antônio Maria Claret atendeu com humildade e grandeza ao chamado divino para ser missionário, enfrentando com ufania as mais difíceis...

Santo Antônio Maria Claret

O santo lembrado hoje foi de muita importância para a Igreja que guarda o testemunho de sua santidade, que mereceu a frase do Papa...

More Articles Like This