Governo da Belarus impede que Arcebispo de Minsk-Mahilioŭ retorne ao País

Must Read

Missionários Saletinos no Brasil realizam 27º Capítulo Provincial

Durante o encontro, os religiosos saletinos escolherão o novo Conselho Provincial para o triênio de 2021 a 2023. Paraná –...

Violência anticatólica no Chile: Bispos Argentinos da Patagônia se unem em oração

Unimos a Vós, queremos estar perto de Vós em profunda comunhão de oração, nestes momentos de tristeza e angústia. São...

Polônia comemorou 36º aniversário do martírio do beato Jerzy Popiełuszko

Em 19 de outubro de 1984, poucas horas após celebrar sua última missa, o Padre Popiełuszko foi sequestrado e...


Sem explicações, a República da Belarus impediu que o arcebispo de Minsk-Mahilioŭ, Dom Tadeusz Kondrusiewicz, retornasse a seu país após uma viagem oficial ao exterior.

Sem explicações, a República da Belarus impediu que o arcebispo de Minsk-Mahilioŭ, Dom Tadeusz Kondrusiewicz, retornasse a seu país após uma viagem oficial ao exterior.

Minsk – Belarus (1º/09/2020, 10:30 – Gaudium Press) Dom Yury Kasabutsky, Vigário Geral da Arquidiocese de Minsk, Belarus, informou que na segunda-feira, 31 de agosto, a polícia de fronteira da República da Belarus impediu a entrada no país de Dom Tadeusz Kondrusiewicz, arcebispo Metropolita de Minsk-Mahilioŭ e Presidente da Conferência dos bispos católicos da Belarus.

O Vigário Geral da Aquidiocese detalhou que Dom Tadeusz voltava de uma viagem oficial ao exterior quando, na fronteira Kuznitsa Bialystok-Bruzgi da Belarus –sem dar dada qualquer explicação– funcionários do governo impediram que ele cruzasse a fronteira e retornando ao país.
A notícia foi publicada inicialmente na tarde de ontem (31/08) pelo portal oficial Catholic.by. O portal esclarece que Dom Kondrusiewicz é cidadão da República da Belarus.

Carta de Dom Tadeusz anuncia peregrinação e pede orações para a Belarus

Uma carta do Metropolita de Minsk foi publicada no último domingo e nela Dom Tadeusz Kondrusiewicz anunciava que neste mês de setembro será realizada uma peregrinação com a Imagem de São Miguel Arcanjo que visitará quatro igrejas-catedrais da Belarus com o intuito de que sejam realizadas orações pedindo uma solução urgente para a crise sócio-política que convulsiona o país.

Sem explicações, a República da Belarus impediu que o arcebispo de Minsk-Mahilioŭ, Dom Tadeusz Kondrusiewicz, retornasse a seu país após uma viagem oficial ao exterior.

Um irmão levantou a mão contra seu irmão: divisão e derramamento de sangue

A carta do Arcebispo Metropolita que foi lida nas igrejas no último domingo alerta sobre a divisão que a cada dia cresce no país:
“Nossa pátria vive uma crise sócio-política sem precedentes, que se aprofunda a cada dia. Em uma Belarus pacífica e tolerante, como o nosso país é conhecido no mundo, um irmão levantou a mão contra seu irmão, o que resultou no derramamento de sangue e ferimentos em muitas pessoas. A difícil situação econômica também é muito alarmante hoje. Estamos ameaçados pelo isolamento internacional”, escreveu o Arcebispo.

Na Belarus: corrupção moral, destruição da família, cultura ateia e antirreligiosa, contrária à Lei de Deus

Ainda na carta publicada no último domingo, o Presidente da Conferência dos Bispos recorda que somente no início dos anos 90 do século passado a Belarus obteve a liberdade, que ele considera “um grande dom” e, ao mesmo tempo, “uma grande tarefa.”

Dom Tadeusz recorda na carta as “dificuldades” causadas pelo regime ateísta totalitário e alerta que os acontecimentos recentes demonstram que os bielorrussos não sabem o que é a verdadeira liberdade.

“São aprovadas leis contrárias à ordem estabelecida por Deus, que conduzem à corrupção moral, destroem a família como fundamento da sociedade, não valorizam e manipulam o dom da vida de Deus, promovem a cultura anti-espiritual, a religião não é permitida nas escolas”, afirma Dom Kondrusiewicz, que inclui na lista as relações entre as organizações religiosas e o Estado, que em sua opinião, “há muito são incompatíveis com os padrões mundiais”.

A crise na Belarus nasceu como consequência do pecado da anarquia

A mensagem arcebispo ainda enfatiza que a crise que surgiu é uma consequência inevitável do “pecado da anarquia” que requer arrependimento, “porque no lugar da mentira deve prevalecer a verdade, no lugar do mal, o bem, no lugar do ódio, o amor, no lugar da condenação, o perdão e no lugar das divisões perniciosas, a unidade.

Concluindo sua carta, o Metropolita de Minsk reitera o apelo da Igreja Católica da Belarus para que a crise política seja resolvida por meio da oração e do diálogo: sem as palavras de Cristo nada podemos fazer. (JSG)

The post Governo da Belarus impede que Arcebispo de Minsk-Mahilioŭ retorne ao País appeared first on Gaudium Press.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 + 4 =

Latest News

Missionários Saletinos no Brasil realizam 27º Capítulo Provincial

Durante o encontro, os religiosos saletinos escolherão o novo Conselho Provincial para o triênio de 2021 a 2023. Paraná –...

Violência anticatólica no Chile: Bispos Argentinos da Patagônia se unem em oração

Unimos a Vós, queremos estar perto de Vós em profunda comunhão de oração, nestes momentos de tristeza e angústia. São Carlos de Bariloche – Argentina...

Polônia comemorou 36º aniversário do martírio do beato Jerzy Popiełuszko

Em 19 de outubro de 1984, poucas horas após celebrar sua última missa, o Padre Popiełuszko foi sequestrado e torturado até a morte, por...

Como podemos buscar viver um vida de santidade?

O propósito dessa pequena série de textos é ajudá-lo a identificar se você tem vivido uma vida mundana e, em caso positivo, mostrar que...

Dom Paulo Cezar Costa é nomeado o novo Arcebispo de Brasília

Anunciada a nomeação do novo arcebispo da arquidiocese de Brasília (DF), nesta quarta-feira, 21 de outubro. O Papa Francisco escolheu dom Paulo Cezar Costa,...

More Articles Like This