Início Notícias da Igreja Guarda Suíça realizará juramento de 36 novos recrutas

Guarda Suíça realizará juramento de 36 novos recrutas

0
1

Através desta cerimônia, os recrutas prometem lealdade eterna ao Papa expressando sua devoção, lealdade e vontade absoluta de servir ao Sucessor de Pedro.

Cidade do Vaticano (28/03/2022 12:14, Gaudium Press) No próximo dia 6 de maio, trinta e seis novos recrutas da Guarda Suíça Pontifícia farão seu juramento no Pátio São Damaso do Palácio Apostólico, localizado no Vaticano. A cerimônia, programada para ocorrer às 17h, será realizada de forma reduzida e poderá ser acompanhada ao vivo através do site oficial da Guarda Suíça Pontifícia.

Um dia antes da cerimônia de juramento, às 17h, serão recitadas as Vésperas na Igreja de Santa Maria da Piedade no Campo Santo Teutônico, celebradas pelo abade do Mosteiro de Einsiedeln, don Urbano Federer O.S.B.. Em seguida, será colocada uma coroa de flores em homenagem aos que morreram em 6 de maio de 1527 e a atribuição de honras na “Praça dos Protomártires Romanos” feitas pelo Arcebispo Dom Peña Parra.

Na manhã da sexta-feira, 6, às 7h30, o Cardeal Mauro Gambetti, Arcipreste da Basílica Papal Vaticana, celebrará uma Santa Missa no altar principal da Basílica de São Pedro. Em caso de mau tempo, a cerimônia de juramento dos novos recrutas será realizada na Sala Paulo VI.

Fórmula do Juramento dos Guardas Suíços

Através desta cerimônia, os recrutas prometem lealdade eterna ao Papa Francisco e seus legítimos Sucessores, expressando sua devoção, lealdade e vontade absoluta de servir ao Sucessor de Pedro. Para tal, cada um deles utiliza a seguinte fórmula:

“Juro servir, com fidelidade, lealdade e honradez, ao atual Papa e aos seus legítimos Sucessores, aos quais dedico todas as minhas forças, sacrificando, se necessário, também a minha vida pela sua defesa. Assumo o mesmo compromisso com o Colégio dos Cardeais, durante a Sé vacante. Prometo também ao Comandante e aos demais Superiores respeito, fidelidade e obediência. Com este juramento, espero que Deus e nossos Santos protetores me ajudem”.

Os novos recrutas pronunciarão o juramento em alemão, francês, italiano e romanche. O uniforme utilizado na ocasião é o de “Gran Gala”, com a armadura, que normalmente são usados, exclusivamente, por ocasião da Bênção papal “Urbi et Orbi“, no Natal e na Páscoa.

O juramento solene à bandeira da Guarda Suíça será realizado na presença do Representante do Santo Padre, o Arcebispo venezuelano, Dom Edgar Peña Parra, Substituto para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado.

História do juramento

No dia 22 de janeiro de 1506 um grupo de soldados suíços chegou à Praça São Pedro, enviado pelo rei católico da Suíça, para proteger o Papa, que na época era Júlio II della Rovere. Assim se iniciou o serviço da Guarda Pontifícia até hoje prestado ao Pontífice e à Igreja.

A cerimônia de juramento celebra o sacrifício de 147 guardas suíços mortos em combate em defesa do Papa Clemente VII durante o episódio histórico do Saque de Roma, em 1527, pelas tropas do imperador Carlos V.

O imperador Carlos V, apesar de ser um monarca católico, detentor da coroa imperial do Sacro Império Romano Germânico e da coroa dos reinos espanhóis, iniciou uma guerra contra os Estados Pontifícios pela aliança do Papa com o rei da França, que ameaçava sua soberania nos reinos italianos. (EPC)

The post Guarda Suíça realizará juramento de 36 novos recrutas appeared first on Gaudium Press.