InícioNotícias da IgrejaÍndia: 400 sacedotes do rito siro-malabar podem ser excomungados por desobediência litúrgica

Índia: 400 sacedotes do rito siro-malabar podem ser excomungados por desobediência litúrgica

Published on

É iminente a possibilidade de um cisma em parte da comunidade católica Siro-Malabar, na Índia, devido a discordâncias litúrgicas

A segunda onda de infecções geradas pelo coronavírus parece, humanamente falando, não ter limites. Entre os dias 20 e 23 de abril, 14 sacerdotes morreram vítimas da pandemia.

Redação (29/01/2023 06:50, Gaudium Press) É iminente a possibilidade de um cisma em parte da comunidade católica Siro-Malabar, na Índia, devido a discordâncias litúrgicas. A controvérsia litúrgica na Arquidiocese de Ernakulam-Angamaly, na Índia, persiste há anos, apesar dos esforços e até mesmo das advertências do Vaticano visando dissuadir os contestatários.

Mensagem e advertência do Papa

No último dia 7 de dezembro, o Papa Francisco enviou uma mensagem de vídeo aos fiéis da comunidade siro-malabar da Arquidiocese indiana de Ernakulam-Angamaly. No vídeo, o Santo Padre pede que os contestatários se submetam às decisões do sínodo dos Bispos da Igreja siro-malabar, sob o risco de se tornarem uma seita ao deixar a comunhão da Igreja:

“Por favor, tenham cuidado! Não permitam que o diabo os transforme em uma seita. Vocês são a Igreja, não se tornem uma seita”, explicou o Papa. Ele também esclareceu que as motivações dos dissidentes não são inspiradas pelo Espírito Santo, mas são motivadas meramente por questões mundanas.

Na mensagem, Francisco deu um ultimato sobre a reconciliação e a adoção das diretrizes do sínodo da Igreja Siro-Malabar e deu como prazo até o dia de Natal, 25 de dezembro, para que cessem as disputas; caso contrário, uma sanção, a excomunhão, seria aplicada. “Com grande dor, então, as sanções relevantes terão de ser tomadas. Eu não quero chegar a esse ponto”, afirmou o Pontífice.

Entendendo a Controvérsia Litúrgica

A Igreja Católica de rito Siro-Malabar conta com cerca de 5 milhões de fiéis no mundo, sendo a maioria na Índia, no estado de Kerala. Segundo a tradição, a Igreja Siro-Malabar foi fundada pelo apóstolo São Tomé, o primeiro evangelizador da região.

A controvérsia litúrgica que originou a admoestação do Papa Francisco nasceu nos anos 70 e culminou em 1999, após a decisão do Sínodo dos bispos da Igreja Siro-Malabar em retomar um antigo costume litúrgico vigente na Igreja do Oriente. Os bispos decidiram que o sacerdote celebraria o Santo Sacrifício voltado para os fiéis (versum populum) e que durante a oração eucarística ele se voltaria para o leste (ad orientem). A mudança prevista em 1999, começou a ser posto em prática em 2021.

A decisão foi acatada pela maioria da comunidade Siro-Malabar, com exceção da Arquidiocese de Ernakulam-Angamaly. Nessa Arquidiocese, uma parte dos sacerdotes e dos fiéis se recusou a adotar a determinação litúrgica. A revolta causou manifestações e inclusive várias cenas de violência e brigas dentro das igrejas, levando ao fechamento da catedral.

indian flag g956642ce0 640

Sacerdotes decidem não aceitar as mudanças litúrgicas

No dia de Natal, o ultimato do Papa Francisco parecia ter surtido efeito, pois os sacerdotes do Arquidiocesan Movement for Transparency (AMT), o grupo de padres, religiosos e leigos que lidera os protestos contra a Missa oficial, respeitaram as normas do Sínodo e celebraram a Missa matinal voltados para o oriente durante a oração eucarística.

Os “rebeldes” explicaram que a Missa de Natal foi celebrada segundo as diretrizes litúrgicas oficiais unicamente por respeito e consideração ao pedido do Papa Francisco. Entretanto, o grupo permanece firme em sua resolução de continuar a celebração da Missa voltados exclusivamente para o público, desrespeitando assim a decisão do Sínodo e incorrendo no risco de excomunhão e no cisma*. Os sacedotes, que segundo algumas fontes são 400, pedem ainda que seja assinado um acordo, através do qual seria permitido a celebração versum populum na catedral siro-malabar. (FM)

 

* Cisma: a palavra de origem grega significa “cisão, ruptura” e no contexto da Igreja católica significa a ruptura de um grupo em desacordo com a autoridade espiritual da Igreja

The post Índia: 400 sacedotes do rito siro-malabar podem ser excomungados por desobediência litúrgica appeared first on Gaudium Press.

Últimas Notícias

Papa Francisco faz duas nomeações para o Dicastério para a Comunicação

Foram nomeados um novo vice-diretor da Direção para Assuntos Gerais e um novo vice-diretor...

50 mil jovens participarão da 13ª Peregrinação Internacional de Acólitos em Roma

Destacam-se na programação a oração vespertina com o Papa Francisco e o encontro internacional...

Jesuítas abrem noviciado em Bangladesh

Ao permitir que os noviços preservem a sua formação inicial na cultura e nas...

O Papa às crianças da Colônia de Férias no Vaticano: “Façam a paz, é a coisa mais linda”

     O Papa Francisco visita a Colônia de Férias no Vaticano (Vatican Media) Francisco,...

Audio-Book

148. I. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=8gGGSaTK2ic Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Quarta Dor...

147. II. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=63iCH0qZxGY Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Jesus é...

146. I. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=4b50saBVvfY Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Jesus é...