16.9 C
São Paulo
domingo, outubro 17, 2021

Macron, presidente da França, vai amanhã ao Santuário de Lourdes

“Ele é o primeiro chefe de Estado a ir ao santuário”, declara o reitor de Lourdes. Macron já está em campanha política?

Redação (15/07/2021 12:35, Gaudium Press) As recentes relações entre a Igreja e o governo de Enmanuel Macron têm sido tempestuosas; não no estilo latino, mas no melhor estilo da doce e bela França: com elegância, com discrição, com luva de seda, mas que, às vezes, deixa transparecer aquela brutalidade fria e seca demonstrada por diversos revolucionários, como Robespierre.

Medidas ditatoriais anti-culto

Os católicos não esquecem de que, em uma medida absolutista, o governo Macron, depois de dilatar ao máximo a abertura dos templos para o culto devido às medidas preventivas da pandemia, limitou a presença de fiéis aos cultos a um absurdo de 30 pessoas, de modo que a grande igreja de São Eustáquio em Paris foi tratada como qualquer capelinha de qualquer estrada rural de peregrinos. E que foi só depois de recorrer ao Conselho de Estado que o governo recuou na medida.

Os católicos também não se esquecem de que, quando já era possível frequentar muitos locais de recreação, as igrejas ainda estavam proibidas de abrir para o culto, e que foi somente após as espontâneas manifestações públicas dos fiéis em toda a França que o governo teve que ir cedendo, relutantemente, centímetro por centímetro. E agora vem a notícia de que Macron irá a Lourdes amanhã…

“Emmanuel Macron já entrou em campanha?”, pergunta a mídia católica, como Famille Chrétienne, intuindo a possibilidade de que o agora não tão prestigiado presidente francês esteja querendo reconquistar o eleitorado católico.

O problema é que os católicos – que perdoam, mas não são bobos e têm uma boa memória – se lembram de que algo semelhante aconteceu na festa de Santa Joana d’Arc, 6 meses antes de anunciar sua candidatura em 2017. Com efeito, a menos de um ano antes da próxima disputa presidencial, o filme parece se repetir e a França continua sendo a filha primogênita da Igreja.

Ademais, sua visita a Lourdes coincide com uma viagem de dois dias aos Altos Pirineus, onde ele também irá se encontrar – não por acaso – com o mundialmente famoso Tour de France. Políticos dizem que cada voto conta…

Reitor de Lourdes

“Este lugar é certamente muito importante para os católicos, mas também é o coração da influência econômica do território”, ressalta o reitor do santuário, Dom Olivier Ribadeau Dumas, que se sente “encantado” em receber o presidente da nação que uma vez coroou a deusa da razão em Notre-Dame.

“Emmanuel Macron é o primeiro chefe de Estado a vir ao santuário, outros presidentes vieram receber os Papas, mas permaneceram no aeroporto de Tarbes e Lourdes”, continua o reitor. Não deixa de ser um fato histórico e que deve ser registrado. De repente, a Imaculada Conceição realiza outro de seus muitos milagres.

De qualquer forma, a visita de Macron a Lourdes leva em conta o catolicismo, mesmo em uma França secularizada. (SCM)

The post Macron, presidente da França, vai amanhã ao Santuário de Lourdes appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias