Deus poderia muito bem ter convertido Agostinho desde o início, poupando-lhe a jovem mãe de tantas lágrimas e sofrimentos. Mas, se o Senhor assim tivesse agido, a Igreja teria hoje um Santo Agostinho, mas não uma Santa Mônica, provada na paciência, na perseverança, na oração e na esperança de ver o filho convertido à fé católica. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta terça-feira, 27 de agosto, e entenda como na vida desta santa mulher se manifesta a grandeza da graça divina, dom gratuito, e a beleza do mérito dos santos, que cooperam com Deus para impetrarem dele, por orações e sacrifícios, o que Ele tanto lhes deseja dar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 + 10 =