Início Notícias da Igreja Missa Papal no Estádio da Commonwealth Edmonton na Festa de São Joaquim...

Missa Papal no Estádio da Commonwealth Edmonton na Festa de São Joaquim e Sant’Ana

0
2

A primeira ação do Papa Francisco no Canadá não foi se reunir com os fiéis para a missa, mas pedir desculpas em Maskwacis às Primeiras Nações, Métis e Inuits em seus territórios tradicionais. Hoje, 26 de julho de 2022, ele celebra sua primeira missa no Canadá no Commonwealth Stadium na festa de Santa Ana e São Joaquim

Redação (26/07/2022 18:28, Gaudium Press) 26 de julho é a festa de Santa Ana e São Joaquim, avó e avô de Jesus. Eles são altamente venerados, não apenas pelos católicos, mas também por muitos cristãos indígenas, onde os anciãos são amplamente respeitados. No Canadá, numerosas peregrinações são feitas em honra à Sant’Ana, incluindo a do Lago Sant’Ana e a do santuário de Sant’Ana de Beaupré. O Commonwealth Stadium é o maior local de Edmonton e cerca de 65.000 pessoas compareceram à missa papal.

O Papa chegou pelo papamóvel e veio de Clarke Field para Commonwealth Stadium acompanhado pelo som familiar dos tambores indígenas de um grupo de percussionistas de Dene em Alberta do Norte. O Papa parou a comitiva em vários pontos para beijar a testa das crianças, para a alegria da multidão.

A Procissão de coroinhas abre o caminho para os Bispos. Juntos, eles entraram no santuário e prepararam o altar para a celebração da Missa. Devido às suas limitações de mobilidade, o Papa Francisco não pôde participar da procissão, mas apareceu por trás do santuário com a ajuda de sua equipe de segurança, que o ajudou a se sentar de onde presidiu a Santa Missa.

As Leituras da Escritura (Siraque 44, 1. 8. 10-15, Salmo 131, Mateus 13, 16-17) foram especificamente escolhidas para destacar o papel dos Avós na vida de Cristo. O que é algo muito caro no Pontificado do Papa Francisco, especialmente em seu amor e solicitude pelos idosos e avós, demonstrado por exemplo na instituição do Dia Mundial de Oração pelos Avós e Idosos, celebrado anualmente no passado domingo.

Como adendo, na cultura indígena, a avó tem grande destaque em suas comunidades, e por isso o Santo Padre, como forma de mostrar sua proximidade com os indígenas, homenageou Sant’Ana, a avó de Jesus, justamente por seu papel e identidade.

A Primeira Leitura foi proclamada por uma mulher indígena da comunidade de Enoque, Pam Kootnay, um cantor local não-indígena recitou o Salmo.

Havia quatro diáconos no santuário reunidos em torno do Papa, três dos quais também são de origem indígena. Um deles é diácono da Arquidiocese de Vancouver, British Columbia, e membro do Squamish People, o diácono Rennie Nahanee. Sentado do outro lado do Papa está o diácono Harry Lafond, um homem Cree do príncipe Albert, Saskatchewan. Aquele que levou o livro do Evangelho até o ambão e proclamou o Evangelho, o diácono Gilbert Pitawanakwat, é de Ojibwe da ilha de Manitoulin, na diocese de Sault St. Marie, Ontário. Após a proclamação do Evangelho, o Papa Francisco fez a homilia em espanhol e um dos co-celebrantes repetia as palavras em inglês.

A homilia do Santo Padre centrou-se no significado e no papel dos avós e dos idosos em guardar e garantir o futuro da próxima geração.

As Orações dos Fiéis foram recitadas por quatro mulheres, todas elas de origem autóctone, provenientes de diferentes partes de Alberta e Saskatchewan. Sra. Hazel Vickland, no norte de Alberta; Sra. Shirley Pruden, do centro de Alberta; Sra. Mary Laboucan de um assentamento do norte de Métis e a Sra. Joanna Landry de Regina.

A procissão do ofertório foi feita por um grupo pré-selecionado de fiéis. Os primeiros na procissão são a família de Lars e Jocelyn Duck Chief da Nação Siksika a leste de Calgary, junto com o filho adulto Clarke. Clarke foi batizado recentemente depois de ter tomado a decisão de buscar o próprio batismo já adulto, principalmente por causa da crescente fé de seus pais. Seu pai, Lars, está se preparando para se tornar diácono permanente na Diocese de Calgary.

Depois estava uma pequena delegação de Anciões Indígenas, mulheres do sul de Alberta que representam os povos da Tribo de Sangue Pikanii e o povo Dene da Nação TsuuT’ina. Eles foram encabeçados por Regena Crowchild, atual Chefe Interino de TsuuT’ina em nome do Chefe Roy Whitney. Acompanhando-a estava Frances LittleLight, que originalmente também é de uma reserva no sul de Alberta, e Vera Potts de Pikanii.

Em seguida foi o deputado federal, Frank Caputo, com sua filha Kateri Tekakwitha. Eles têm um profundo respeito pela cultura indígena, e o exemplo da santa indígena os inspirou a dar batizar sua filha com o mesmo nome.

A última foi Lea-Ann Maier com sua filha, Wynn Jamie Maier-Crowder, e dois alunos, irmão e irmã Tiana Teresa e Zander Raymond Dragon. Todos eles são alunos ou recém-formados do Programa Braided Journeys, do qual Lea-Ann é Instrutora. Este programa visa garantir a educação dos alunos indígenas para ajudá-los a se formarem enquanto permanecem enriquecidos pela educação de suas culturas e tradições indígenas.

Devido à incapacidade do Papa Francisco de permanecer tanto tempo em pé no altar, o arcebispo Richard Smith, de Edmonton, presidindo os ritos no altar, com o Santo Padre participando enquanto estava sentado. O arcebispo foi assistido pelo quarto diácono, que não é de origem indígena. O diácono Santiago Torres está se preparando para o sacerdócio para servir na diocese vizinha de Calgary e está em seu último ano de formação no seminário de Edmonton. Ele é um imigrante no Canadá, originário da Colômbia.

A consagração foi em latim com sinos e incenso para transmitir o significado de que a Eucaristia é o Corpo e Sangue de Jesus Cristo. A Santa Eucaristia foi distribuída aos quase 70.000 fiéis católicos reunidos.

Após a conclusão da Eucaristia, o Papa deu a bênção final sobre todos os fiéis ali reunidos. Com palavras de agradecimento, o Arcebispo Richard Smith de Edmonton saudou o Santo Padre em nome dos fiéis, não apenas de sua Arquidiocese, mas de todo o mundo, al ireunidos  para participar da Missa.

Depois da bênção final e de se despedir dos fiéis, o coro cantou uma interpretação comovente de Maria Imaculada. O Santo Padre então venerou a estátua da Virgem Maria. Esta imagem é particularmente conhecida como “Nossa Senhora do Cabo” (Our Lady of the Cape). Esta devoção se originou no Quebec no santuário de Trois-Rivières. Há 75 anos, a Assembleia de todos os Bispos canadenses consagrou o país à Nossa Senhora do Cabo.

A imagem, que foi remodelada para esta ocasião, é da Igreja Paroquial da Nação TsuuT’ina. As pessoas da comunidade cederam generosamente a imagem para a Missa papal. Ela será devolvida à sua paróquia como uma lembrança duradoura da visita do Papa Francisco à província de Alberta.

Por Raju Hasmukh. Traduzido do original: gaudiumpress.ca

The post Missa Papal no Estádio da Commonwealth Edmonton na Festa de São Joaquim e Sant’Ana appeared first on Gaudium Press.