“Narrem o belo para alimentar a esperança”, aconselha Papa a jornalistas cristãos

Must Read

Ataques contra igrejas no Chile fizeram parte de ritual satânico, assegura exorcista

Segundo o Padre Luis Escobar, são abundantes os sinais satânicos presentes nesses atos, o que destaca a existência de...

Medjugorge: Santa Sé excomunga padre “diretor espiritual” dos videntes

Tomslav Vlasic está proibido de “participar –de qualquer forma– como ministro na celebração da Eucaristia ou qualquer outra cerimônia...

Universitários americanos organizam consagração a Nossa Senhora em todo o país

Basta uma faísca para iniciar um incêndio: universitários da Flórida querem espalhar pelo país a chama da devoção a...


No período difícil da pandemia, a mídia cristã é chamada a oferecer uma comunicação que fale da beleza e da ternura que mora em nós, sem esconder a verdade ou manipular a informação.

No período difícil da pandemia, a mídia cristã é chamada a oferecer uma comunicação que fale da beleza e da ternura que mora em nós, sem esconder a verdade ou manipular a informação.

Cidade do Vaticano (18/09/2020, 09:40, Gaudium Press) Nesta sexta-feira, 18/09, pela manhã, o Papa Francisco recebeu, no Vaticano, uma delegação de jornalistas belgas que trabalham na revista semanal “Tertio” que comemora vinte anos de atividades jornalísticas.

O nome “Tertio” é inspirado na Carta Apostólica de São João Paulo II, de 1994, a “Tertio millennio adveniente”, que preparava os fiéis para o Grande Jubileu do Ano 2000 para “acolher Cristo e a sua mensagem libertadora”. Uma menção que apela à esperança e dá voz à Igreja e aos intelectuais cristãos num cenário mediático que de acordo com Francisco, torna-se cada vez mais secularizado.

Que contribuição a mídia cristã deve oferecer para o mundo de hoje?

Nas palavras dirigidas à delegação de jornalistas, o Pontífice falou da importância da informação na sociedade de hoje, dando realce especial na contribuição da mídia especializada na vida da Igreja, para o crescimento de um novo modo de vida: “quando é de qualidade, (a informação) nos permite compreender melhor os problemas e os desafios que o mundo enfrenta, e inspira os comportamentos individuais, familiares e sociais”, disse Francisco.
O jornalista cristão é chamado a pôr em prática o convite do Senhor: ir ao mundo e anunciar o Evangelho.

Papa aos jornalistas: a narração do belo alimenta o mundo de esperança

O Papa fez referência à Mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais deste ano quando falou da necessidade que temos de uma “narração humana, que nos fale de nós e do belo que mora em nós”, em meio à atual “confusão de vozes e de mensagens que nos rodeiam”.

E Francisco explicou aos jornalistas belgas que “os protagonistas dessa ‘narração’”, são os profissionais da mídia cristã.

“A comunicação é uma missão importante para a Igreja. Os cristãos empenhados nesse campo são chamados a pôr em prática de uma forma muito concreta o convite do Senhor para ir ao mundo e anunciar o Evangelho (cf. Mc 16,15). Devido à sua elevada consciência profissional, o jornalista cristão deve oferecer um testemunho novo no mundo da comunicação sem esconder a verdade ou manipular a informação. ”

No período difícil da pandemia, a mídia cristã é chamada a oferecer uma comunicação que fale da beleza e da ternura que mora em nós, sem esconder a verdade ou manipular a informação.

Jornalista cristão: lê, interpreta o tempo presente, identifica os percursos para comunicar o Evangelho

Em suas palavras, o Papa Francisco voltou a recorrer a João Paulo II para poder afirmar que a Igreja olha para os profissionais de comunicação com confiança e expectativa porque são “chamados a ler e interpretar o tempo presente e a identificar os percursos para uma comunicação do Evangelho segundo as linguagens e a sensibilidade do homem contemporâneo”.

Para encerrar o Pontífice fez uma exortação àqueles que fazem parte do universo cristão da comunicação:
“O profissional de informação cristã deve, portanto, ser um porta-voz de esperança, um portador de confiança no futuro. Porque só quando o futuro é aceito como uma realidade positiva e possível, é que o presente também se torna habitável.
(Espero) que essas reflexões possam inclusive nos ajudar, especialmente hoje, a alimentar a esperança na situação de pandemia que o mundo está atravessando. Vocês são semeadores dessa esperança em um amanhã melhor.
No contexto desta crise, é importante que os meios de comunicação social contribuam a garantir que as pessoas não fiquem doentes de solidão e possam receber uma palavra de conforto. ” (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações e fotos Vatican News)

The post “Narrem o belo para alimentar a esperança”, aconselha Papa a jornalistas cristãos appeared first on Gaudium Press.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × 1 =

Latest News

Ataques contra igrejas no Chile fizeram parte de ritual satânico, assegura exorcista

Segundo o Padre Luis Escobar, são abundantes os sinais satânicos presentes nesses atos, o que destaca a existência de...

Medjugorge: Santa Sé excomunga padre “diretor espiritual” dos videntes

Tomslav Vlasic está proibido de “participar –de qualquer forma– como ministro na celebração da Eucaristia ou qualquer outra cerimônia de culto público. Bréscia – Itália...

Universitários americanos organizam consagração a Nossa Senhora em todo o país

Basta uma faísca para iniciar um incêndio: universitários da Flórida querem espalhar pelo país a chama da devoção a Maria para conduzir almas a...

“Morte ao Nazareno”: Novo grito de “Crucifica-o!”?

Declarar “morte ao Nazareno” é uma frase que demonstra um ódio total à Santa Igreja Católica e seus ensinamentos ao longo dos séculos. Redação (26/10/2020...

Papa no Angelus: o verdadeiro amor ao próximo baseia-se no amor a Deus

Não é verdadeiro amor a Deus o que não se expressa no amor ao próximo; não é amor verdadeiro ao próximo o que não...

More Articles Like This