O amor, ao contrário do que muitos pensam, não é um ideal.

O amor é real, tão real que se fez carne, pisou no nosso barro, derramou seu sangue, deu a vida por nós e continua se dando à humanidade todos os dias, na Santíssima Eucaristia.

E o que cabe a nós? Pedir a graça de amar de volta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

9 + 3 =