16.3 C
São Paulo
sábado, junho 25, 2022

O que a Igreja diz sobre os Anjos?

“Eles aí estão, desde a criação e ao longo de toda a História da Salvação, anunciando de longe ou de perto esta salvação e servindo ao desígnio divino de sua realização”.

Redação (19/05/2022 17:26, Gaudium Press) Com certa frequência, encontramos nas Igrejas imagens de Anjos. Em geral, representados por jovens, vestidos com longas túnicas e possuindo grandes asas brancas.

Mas estas estátuas existem somente para efeitos decorativos? Os Anjos são realmente assim? Afinal de contas, eles existem de fato?

Os Anjos na Bíblia

“A existência dos seres espirituais, não-corporais, que a Sagrada Escritura chama habitualmente de Anjos, é uma verdade de fé. O testemunho da Escritura a respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradição”.[1]

Portanto, todas as imagens dos Anjos podem ser uma representação das virtudes e dons dos Anjos, mas nunca os representam inteiramente, pois eles não têm corpo, são puros espíritos.

“Como criaturas puramente espirituais, são dotados de inteligência e de vontade: são criaturas pessoais[2] e imortais.[3] Superam em perfeição todas as criaturas visíveis. Disto dá testemunho o fulgor de sua glória.[4]

Eles aí estão, desde a criação e ao longo de toda a História da Salvação, anunciando de longe ou de perto esta salvação e servindo ao desígnio divino de sua realização: fecham o paraíso terrestre,[5] protegem Lot,[6] salvam Agar e seu filho,[7] seguram a mão de Abraão,[8] comunicam a lei por seu ministério,[9] conduzem o povo de Deus,[10] anunciam nascimentos[11] e vocações,[12] assistem os profetas,[13] para citarmos alguns exemplos. Finalmente, é o Anjo Gabriel que anuncia o nascimento do precursor e do próprio Jesus”.[14] [15]

Os Anjos hoje

Ora, também ao longo do Novo Testamento, a Igreja é beneficiada com a ajuda misteriosa e poderosa dos Anjos,[16] e cada fiel goza de seu patrocínio.

“Desde o início[17] até a morte,[18] a vida humana é cercada por sua proteção[19] e por sua intercessão.[20] ‘Cada fiel é ladeado por um Anjo como protetor e pastor para conduzi-lo à vida’.[21] Ainda aqui na terra, a vida cristã participa da sociedade bem-aventurada dos Anjos e dos homens, unidos a Deus.”[22]

Se temos ao nosso lado tão poderoso custódio, não desperdicemos seus cuidados ou façamos pouco caso de sua presença. Ao contrário, recorramos a ele com frequência, sobretudo nas situações difíceis.

Por Fernando Mesquita


[1] CEC 328

[2] Cf. Pio XII: DS 3891.

[3] Cf. Lc 20,36.

[4] Cf. Dn 10,9-12.

[5] Cf. Gn 3,24.

[6] Cf. Gn 19.

[7] Cf. Gn 21,17.

[8] Cf. Gn 22,11.

[9] Cf. At 7, 53.

[10] Cf. Ex 23,20-23.

[11] Cf. Jz 13.

[12] Cf. Jz 6,11-24; Is 6,6.

[13] Cf. 1Rs 19,5.

[14] Cf. Lc 1,11-26.

[15] CEC 330.332

[16] Cf. At 5,18-20; 8,26-29; 10,3-8; 12,6-11; 27,23-25. In: CEC 334

[17] Cf. Mt 18,10

[18] Cf. Lc 16,22.

[19] Cf. Sl 34,8; 91,10-13.

[20] Cf. Jó 33,23-24; Zc 1,12; Tb 12,12.

[21] Cf. S. Basílio, Ad Eunomium 3,1: PG 29, 656B.

[22] CEC 336.

The post O que a Igreja diz sobre os Anjos? appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias