12.5 C
São Paulo
sexta-feira, julho 30, 2021

Por que é tão difícil se entregar de todo o coração nas mãos de Deus?

O Diabo é um mentiroso: ele tenta nos convencer de que podemos encontrar nossa felicidade fora de Deus e que podemos julgar perfeitamente o que é bom para nós. É uma armadilha tão antiga quanto o pecado original, que nos deixamos apanhar todos os dias! Sempre que preferimos o nosso capricho à vontade de Deus, sempre que confundimos liberdade com independência, sempre que nos apegamos aos nossos bens materiais em vez de confiar na Providência, comportamo-nos como o filho pródigo da parábola (Lc 15,11-32), que só tinha uma ideia em mente: livrar-se da autoridade paterna para ser livre para agir como quiser! Mas em termos de realização pessoal, ele logo se viu mais patético do que os porcos que criava, faminto, miserável e perdido.

Nós realmente acreditamos que Deus nos ama? Uma de duas coisas: ou Jesus falou a verdade, e Deus é um Pai que nos ama infinitamente e enviou seu Filho para que “a alegria esteja em nós e a nossa alegria seja completa (Jo 15, 11)” e neste caso, não temos nada a temer e tudo a esperar de um Pai tão amoroso e misericordioso; ou Deus realmente não nos ama, e então Jesus é um mentiroso, então não vale a pena segui-lo.

Você tem que ser consistente: ou acreditamos em Deus – o Deus de Jesus Cristo – ou não. Mas se acreditamos nele, vamos viver todas as consequências. Não podemos dizer que o Evangelho é verdadeiro “teoricamente” e não vivê-lo concretamente. Não podemos proclamar todos os domingos no Credo que acreditamos em Deus e nos comportamos como se essa Fé fosse estranha à nossa vida diária. Se cremos que Jesus falou a verdade, que ele é realmente o Filho de Deus e nosso Salvador; se cremos, com toda a Igreja, que a sua Palavra é verdadeira, sobretudo quando nos revela a infinita bondade do Pai, a sua inexaurível misericórdia e a sua ternura; então, por que hesitamos em entregar tudo a Deus? Por que temos medo de dar tudo a Ele?

Apostar tudo em Deus nos faz ganhar muito mais  

Se não ousamos nos abandonar sem reservas, é porque, aqui novamente, nos deixamos cair na armadilha do Maligno. Este sorrateiro sussurra para nós – e nossa imaginação corre solta! – que Deus se aproveitará impiedosamente de nossa confiança para devastar nossa vida. Como se ele estivesse apenas esperando por um sinal nosso para nos deixar miseráveis! Mas é exatamente o oposto! “Todos os bens me foram dados desde o momento em que não os procurei mais”, afirmou São João da Cruz. Qualquer pessoa que já passou pela experiência de confiar totalmente na bondade de Deus lhe dirá a mesma coisa.

Apostar tudo em Deus não é uma fórmula mágica que lhe permitiria ganhar o que tanto sonha. Não se trata de fazer um investimento rentável nem de subscrever um seguro de vida: trata-se de sair da lógica do mundo para entrar na do Reino. Quando São João da Cruz fala de “todos os bens”, não está falando de glória e de riquezas, mas dos bens de que precisamos para ser verdadeiramente felizes.

Não tenha medo de se apoiar em Deus durante as provações 

Apostar tudo em Deus não nos isenta das adversidades! Por outro lado, confiar totalmente no amor do Senhor permite-nos receber dele tesouros de alegria, paz, força e confiança, tanto no sucesso como na adversidade. Em vez de levar o nosso fardo sozinhos, recebemos de Jesus um “jugo suave e um fardo leve” (Mt 11, 30). Jesus realmente o carrega conosco.

Como nos abandonar? Ao nos abandonar. Em outras palavras, pedindo ao Senhor essa graça. Pedindo-lhe com confiança, sem descanso e sem nos preocuparmos com as nossas dificuldades em acolhê-la e vivê-la. Sempre que somos tomados de preocupação ou quando somos tentados a levar nossa vida “por nós mesmos como adultos”, vamos repetir a Deus que queremos confiar somente nele. Não nos preocupemos, nem mesmo a de não poder nos entregar totalmente ao Senhor. Nossos corações estão divididos, infiéis? Não tenha medo. Deus é maior do que nosso coração.

 

Fonte: Aleteia

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Ultimas Notícias