16.8 C
São Paulo
segunda-feira, outubro 18, 2021

Presidente de Moçambique visita Bispo de Pemba: pacificação?

Analistas moçambicanos consideram que o encontro entre o Presidente Nyusi e o bispo de Pemba serviu para esclarecer, desanuviar as tensões e calar os ódios.

Analistas moçambicanos consideram que o encontro entre o Nyusi e o bispo de Pemba serviu para esclarecer, desanuviar as tensões e calar os ódios.

Maputo – Moçambique (02/09/2020, 17:20 – Gaudium Press) O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, reuniu-se na última segunda-feira, 31 de agosto, com o bispo católico de Pemba, Dom Luiz Fernando Lisboa.

Segundo divulgou o próprio presidente Nyusi em sua página no Facebook, o encontro teve como tema principal a violência armada na região de Cabo Delgado.

Durante o encontro com o bispo de Pemba, Filipe Nyusi manifestou preocupação com o desaparecimento de duas religiosas pertencentes à congregação das Irmãs de São José de Chambery e de uma comunidade de mais de 60 pessoas que estas acompanhavam, na vila de Mocímboa da Praia.

Recorda-se que esta localidade começou a ser atacada por grupos armados no passado dia 5 de agosto. Desde essa data que se desconhece o paradeiro do grupo.

Em declarações aos jornalistas no final do encontro, Filipe Nyusi destacou o alerta dado por Dom Luiz Fernando Lisboa para a necessidade de oferecer apoio psicológico às populações afetadas pela violência. E o presidente mesmo delarou que: “Há um trabalho psicológico que deve ser feito com as pessoas afetadas. Alguém que vê o filho ou marido a ser decapitado ou morto precisa de um conforto”.

Membros da Frelimo afirmaram que o Bispo apoiava os insurgentes de Cabo Delgado

Ainda há pouco, dirigentes e apoiadores da Frelimo, o partido que está no poder em Moçambique, chegaram a acusar o Bispo de ser um dos “financiadores dos insurgentes”.
Tudo leva a crer que este encontro da segunda-feira tenha siso um sinal da aproximação entre o chefe de Estado moçambicano e o bispo de Pemba, depois das críticas feitas contra Dom Luiz Fernando Lisboa por parte de pessoas ligadas à Frelimo.

Ainda no texto divulgado em sua página no Facebook, o Presidente Nyusi assegurou no texto que divulgou na sua página de Facebook que “Foi um encontro bom, a avaliar pela rica informação partilhada, uma vez que a Igreja Católica está enraizada na província. O diálogo com todas as forças vivas da sociedade continua a ser a nossa maior aposta de governação”.

O encontro entre Nyusi e Bispo de Pemba desanuvia tensões e ódios

Analistas da situação atual de Moçambique, consideram de grande importância o encontro entre o Presidente Filipe Nyusi e o bispo de Pemba: ele pode servir para desanuviar a tensão e calar o ódio, depois de o religioso ter sido acusado nas redes sociais de supostamente financiar o terrorismo em Cabo Delgado.

Estes analistas políticos e jornalistas são de opinião que o gesto de Filipe Nyusi cala os críticos do bispo de Pemba e presta homenagem a uma das “vozes que mais se tem preocupado” com a população de Cabo Delgado, que há quase três anos sofre de agressões terroristas.

É bom recordar que foi o chefe de Estado que se deslocou até a residência do Bispo de Pemba, o que pode ser interpretado como um gesto de humildade, depois de declarações do chefe de Estado que insinuavam que sente desconforto em relação aos críticos da situação de Cabo Delegado.
O que agora se espera é que o gesto do chefe do Estado de se distanciar da conduta “negativa e inadequada” dos seus conselheiros seja sincero, e que reconheça o bispo de Pemba como uma autoridade católica que levanta o clamor da população de Cabo Delgado.

Termina a “Tensão” Maputo-Vaticano?

Comentaristas e analistas políticos observam que a reunião as segunda-feira em Pemba trouxe um apaziguamento na tensão entre Maputo e o Vaticano. Não se “diabolizou” o bispo de Pemba, pelo contrário, era necessária uma cooperação, levando em consideração o papel que a igreja católica sempre desempenhou na pacificação de Moçambique.
O encontro que foi realizado a pedido do bispo, aconteceu poucos dias depois de circularem, nas redes sociais, textos assinados por indivíduos considerados apoiadores de Nyusi, sugerindo que o religioso apoiava os insurgentes que aterrorizam Cabo Delgado, devendo por isso ser expulso do país. (JSG)

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias