“Todos somos chamados a crer na ressurreição”, recorda o Papa Francisco

Must Read

1º Domingo do Advento

(roxo, creio, prefácio do Advento I – 1ª semana do saltério) A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio...

São Francisco Antônio Fasani, modelo de Sacerdote

São Francisco Antônio Fasani, verdadeiro amigo do seu povo, foi para todos irmão e pai O santo de hoje nasceu...

Um feliz Ano Novo!

Somos convidados a uma séria preparação para o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo; e qual o melhor meio...


Essa crença não deve ser como uma espécie de miragem que surge ao longe no horizonte, mas como um acontecimento presente, que misteriosamente já nos toca.

Na noite do Sábado Santo, também conhecida como Vigília Pascal, honra-se a sepultura de Jesus Cristo, sua descida ao Limbo e celebra-se sua gloriosa Ressurreição.

Cidade do Vaticano (05/11/2020 11:00, Gaudium Press) Na manhã desta quinta-feira, 05, o Papa Francisco presidiu uma Santa Missa na Basílica de São Pedro. Esta celebração Eucarística foi oferecida em sufrágio pelos Cardeais e Bispos falecidos nos últimos doze meses.

Eu sou a Ressurreição e a Vida

Em sua homilia, o Santo Padre tratou sobre a autorrevelação de Nosso Senhor Jesus Cristo quando disse: ‘Eu sou a Ressurreição e a Vida. Quem crê em mim, mesmo que tenha morrido, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim não morrerá para sempre’.

“A luz imensa que irradia destas palavras prevalece sobre a escuridão do grave luto causado pela morte de Lázaro. As palavras de Jesus fazem com que a esperança de Marta se desloque dum longínquo futuro para o presente: a ressurreição já está perto dela, presente na pessoa de Cristo”, ressaltou.

Na noite do Sábado Santo, também conhecida como Vigília Pascal, honra-se a sepultura de Jesus Cristo, sua descida ao Limbo e celebra-se sua gloriosa Ressurreição.

Todos somos chamados a crer na ressurreição

O Pontífice explicou que todos somos chamados a crer na ressurreição, não como uma espécie de miragem que surge ao longe no horizonte, mas como um acontecimento presente, que misteriosamente já nos toca agora. Entretanto, esta Fé na ressurreição não ignora nem dissimula a desolação que sentimos, humanamente, diante da morte.

Francisco exortou os presentes a pedirem ao Senhor para que dissolva a tristeza negativa, que pode nos apoderar quando pensamos na morte, como se tudo acabasse com ela. “Trata-se dum sentimento distante da Fé, que se vem juntar ao medo humano de ter que morrer e do qual ninguém se pode considerar totalmente imune”, destacou.

A oração pelos defuntos espalha os seus benefícios também sobre nós

“Diante do enigma da morte, o fiel deve converter-se continuamente: diariamente, somos chamados a ir mais além da imagem que, instintivamente, temos da morte como aniquilação total duma pessoa; transcender a aparência visível, os pensamentos prefixados e óbvios, as opiniões comuns, para nos confiarmos inteiramente ao Senhor”, aconselhou o Pontífice.

O Papa afirmou ainda que, quando elevada com a confiança, a oração em sufrágio dos defuntos espalha os seus benefícios também sobre nós, peregrinos aqui na terra. “Ela nos educa a uma visão verdadeira da vida; nos revela o sentido das tribulações, pelas quais é preciso passar para entrar no Reino de Deus; nos abre para a verdadeira liberdade, dispondo-nos para a busca contínua dos bens eternos”, assegurou.

A coincidência de celebrar a Páscoa durante a catástrofe do coronavírus poderia iluminar nossas consciências, para que possamos nos levantar mais fortes e decididos.

Recordamos, com gratidão, o testemunho dos Cardeais e Bispos falecidos

No final de sua homilia, o Pontífice recordou com gratidão dos Cardeais e Bispos falecidos nos últimos doze meses, enfatizando que eles “viveram na fidelidade à vontade divina” e que “a vida dum servidor do Evangelho é animada pelo desejo de agradar ao Senhor em tudo: este é o critério de cada uma das suas opções, de cada passo que tem de dar”.

“Que o Senhor derrame sempre o seu Espírito de sabedoria sobre nós, particularmente neste tempo de provação. Sobretudo nas horas em que o caminho se torna mais difícil, Ele não nos abandona, permanece conosco, fiel à sua promessa: ‘Eu estarei sempre com vocês até o fim dos tempos’”, concluiu. (EPC)

The post “Todos somos chamados a crer na ressurreição”, recorda o Papa Francisco appeared first on Gaudium Press.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 + 3 =

Latest News

1º Domingo do Advento

(roxo, creio, prefácio do Advento I – 1ª semana do saltério) A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio...

São Francisco Antônio Fasani, modelo de Sacerdote

São Francisco Antônio Fasani, verdadeiro amigo do seu povo, foi para todos irmão e pai O santo de hoje nasceu em Lucera (Itália), a 6...

Um feliz Ano Novo!

Somos convidados a uma séria preparação para o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo; e qual o melhor meio de fazê-lo, senão pelo exemplo...

Por que o Advento?

Advento! O Natal se aproxima: É o maior acontecimento da História: o Verbo se fez carne e habitou entre nós Esperemos Jesus que vem...

Colégio de Cardeais tem 900 anos: veja sua história, números e curiosidades

O Consistório de hoje é o sétimo convocado por Francisco, eleva o número de presenças no Colégio Cardinalício para 229, 101 não-eleitores. Redação (28/11/2020, 11:50,...

More Articles Like This

mersin escort - casinomeritroyal.com - Goldenbahis -
Dumanbet