18° DIA ERROS E DESVIOS

Must Read

São Pedro de Alcântara: o Santo espanhol proclamado padroeiro do Brasil

Em 1826, o Papa Leão XII, atendendo um pedido de Dom Pedro I proclamou São Pedro de Alcântara padroeiro...

Rezem o Terço, recomenda o Papa: “a Virgem é sinal de consolação e esperança certa”

Rezem o Terço, sinal de consolação e de esperança; elevem o olhar a Nossa Senhora como fazem hoje em...

Reitor de Fátima no Dia das Missões: Qual o lugar que damos a Deus em nossas Vidas?

Reitor do Santuário exorta peregrinos a “viver todas as dimensões da vida a partir da fé”, ter Deus no...



A Igreja teve que combater sempre contra erros e desvios, pois não existiu período da sua história em que não tenha sido perturbada pelos assaltos de quem a queria arrastar na desordem doutrinal e moral. Satanás, o grande inimigo, é o hábil manobrador de uma rede de armadilhas que tende a difundir a verdade, trazendo confusão e trevas. Jesus disse expressamente ao seu vigário, S. Pedro: “Simão, Simão. Satanás pediu que lhe fosse entregue para vos peneirar como o milho” (Lc 22,31). E Satanás fez o seu pérfido ingresso de um ano na Igreja e no mundo, provocando erros e desvios, contradizendo para trazer bagunça e confusão. De fato, até hoje nos encontramos em um clima de ar quente pelos novos erros e desvios que estão dilacerando a humanidade e fazem gemer a Igreja. Nossa Senhora o predisse em Fátima quando exortou com insistência a acolher sua mensagem de Oração e Penitência, senão o comunismo teria “difundido os seus erros no mundo”. A humanidade é dilacerada pelo comunismo e pela maçonaria, que fazem avançar terrivelmente o materialismo ateu e o laicismo dessacralizador de todo o valor religioso. A Igreja geme sob o enfurecer de temporais devastadores, seja na doutrina, moral, formativo. Os “tufões das cristologias”, como disse Paulo VI, abateu-se junto àqueles das antropologias, dos pluralismos, dos ecumenismos, das propostas para uma nova moral, das diversas teologias variamente denominadas: de morte de Deus, da esperança, da libertação, neopositivista, anti-religiosa, escatológica, política… Que Babel tenebrosa!

Na hora das trevas
Consequências? Incertezas para as verdades atacadas ou negadas: A Santíssima Trindade, A Divindade de Jesus, a Encarnação do Verbo, a Concepção Virginal de Jesus e a Virgindade de Maria, a Ressurreição de Cristo, o sacrifício da Santa Missa, a presença real de Jesus na Eucaristia, a existência do Diabo e do Inferno, do Purgatório e do Limbo, a necessidade do Batismo, a imortalidade da alma, a infalibilidade Papal… Incertezas na moral: pecado mortal inexistente para os que não se resguardam de atos impuros, desejos carnais, leituras imundas relações pré-matrimoniais e extra-conjugais, pílulas anticoncepcionais, divórcios, homossexualidade, eutanásia e aborto. Blasfêmias: Confissão a eliminar, Comunhão em pecado mortal, nenhuma obrigação às Santas Missas festivas, liturgia a gosto pessoal, fim do Rosário. Incerteza na vida da Igreja: destruída a Ação Católica, fechados muitíssimos seminários, perdas enormes de vocações sacerdotais e religiosas, Padres, Freiras e Frades que renegam a Consagração a Deus, Ordens religiosas em declínio, rebelião aberta ao Papa, formação de grupos extremistas, quase total falta de conversões, profanação de Igrejas e Altares… Tinha razão Pe. Pio, que ao fim da sua vida, exortava a rezar esta jaculatória: “Ó, Jesus, salva os eleitos na hora das trevas”.

Sempre com a Igreja
“Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre. Não vos deixai desviar por doutrinas diversas e estranhas.” (Hb 13,8) No meio das “tempestades” dos erros que circulam como veneno no sangue, fiquemos bem unidos à Igreja, “coluna e fundamento da Verdade” (I Tm 3,15); fiquemos bem unidos ao Vigário de Cristo, único “infalível na fé” (Lc 22,32); fiquemos bem amarrados aos Doutores e Santos da Igreja, que nos ensinam o “caminho certo pelo qual poderemos chegar à perfeita união com Cristo, isto é, a santidade” (Lumen Gentium, n.50) Esta, só esta é a Igreja, nossa Mãe. Só esta é a defesa certa dos erros e perigos. E a Igreja falou até hoje contra todos os erros da hora presente.
O Papa ou as Congregações da Santa Sé rebateram os erros e defendeu as sacrossantas verdades da nossa fé evangélica. Nada mudou nem mudará, porque a verdade do Senhor dura para sempre. (cf. Sl 116,2) A heresia é sempre uma novidade, porque é a corrupção da verdade. S. Cipriano compara a heresia a um ramo cortado da planta: é condenado a morrer. Ou ainda é semelhante a um rio separado da fonte: secará em pouco tempo na terra árida. Nós queremos estar com a Igreja!

O maior despropósito
Pe. Pio encontrou alguns operários que trabalhavam no convento, e lhe informaram que eles eram comunistas, mas católicos. Respondeu, zangado: “Comunistas católicos! Pode-se dizer uma besteira dessas?” Infelizmente este enorme despropósito é a bandeira de muitos comunistas e muitos católicos. Creem de por juntas as duas coisas sem se darem conta que se excluem reciprocamente. O verdadeiro e sincero comunista é ateu, deve ser e não pode não sê-lo, pois o contrário seria desonestidade e traição ao comunismo. O Verdadeiro católico deve ser crente e não pode deixar de sê-lo, renegando o ateísmo e toda a doutrina que não seja a de Cristo. Evidentemente estes irmãos, que nem se dão conta de serem verdadeiros traidores, têm o espírito cego (cf. Mc 6,52). Quanto é triste isto, se se pensa às riquezas infinitas de verdades e de amor que o Evangelho nos oferece para todos os nossos problemas. Que necessidade poderá ter um Católico de recorrer a quem crê cegamente só em uma miserável coisa: a matéria?

Vencedora das heresias
De frente ao espetáculo desolador dos erros e desvios que estão dilacerando a humanidade, nós, católicos, não devemos perder a coragem, pois temos a Vencedora de Satanás e de todos os erros: a Imaculada, Aquela que pisa a cabeça da serpente infernal (cf. Gên 2). Uma velha antífona da Igreja cantava assim: “Tu só, Bendita Virgem, abateste todas as heresias do mundo inteiro”. Tudo está em que nós amamos Maria, rogamos a ela e a imitamos com generosidade. Ela nos protegerá e nos livrará dos perigos. Digamos com a filial confiança de S. Felipe Néri: “Maria Santa, põe-me a mão na cabeça, senão fico herético e comunista.” Entreguemo-nos ao Seu Coração Imaculado, porque ele triunfará! Defendamos Maria dos ataques inimigos que hoje lhe nega não só o devido culto, mas o devido reconhecimento das maravilhas que Deus nela operou (cf. Lc 1,49) com a Perpétua Virgindade da Alma e do Corpo, com o parto Virginal de Jesus que “não só não diminuiu, mas consagrou a integridade virginal da Sua Santíssima Mãe” (da Liturgia). Hoje é fácil sentir sombras sobre a Imaculada Conceição e Assunção. Esvazia-se de toda a consistência a verdade da Mediação Universal de Maria. Reduz-se de muito a sua realeza e presença de Graça. Atacam-se as formas de devoção mariana, até as mais veneradas, como o Santo Rosário e os meses a Ela dedicados. Precisamos reagir! É nosso dever defender com paixão de filhos a honra a beleza de nossa Celeste Mãe. Lembremos de S. Afonso Maria de Ligório, que quando empunhava a caneta para defender a Virgem dos ataques inimigos, chorava lágrimas quentes. Que grande coração de filho ele tinha. E nós?

Votos
– Oferecer o dia pelas necessidades da Igreja;
– Recitar um Rosário por aqueles que traem a própria fé;
– Uma mortificação de presente ao Imaculado Coração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × cinco =

Latest News

São Pedro de Alcântara: o Santo espanhol proclamado padroeiro do Brasil

Em 1826, o Papa Leão XII, atendendo um pedido de Dom Pedro I proclamou São Pedro de Alcântara padroeiro...

Rezem o Terço, recomenda o Papa: “a Virgem é sinal de consolação e esperança certa”

Rezem o Terço, sinal de consolação e de esperança; elevem o olhar a Nossa Senhora como fazem hoje em todo o mundo um milhão...

Reitor de Fátima no Dia das Missões: Qual o lugar que damos a Deus em nossas Vidas?

Reitor do Santuário exorta peregrinos a “viver todas as dimensões da vida a partir da fé”, ter Deus no centro da vida e imitar...

Santuário de Frei Galvão está preparado para festejar seu padroeiro

Canonizado pelo Papa Bento XVI, Santo Antônio de Sant’Ana Galvão se tornou o primeiro santo, declarado oficialmente pela Igreja Católica, que nasceu, viveu e...

Por que Deus mandou fazer uma serpente de bronze?

Deus anunciou um mistério por meio do qual haveria de destruir o poder da serpente, autora da pecado de Adão. Redação (18/10/2020 20:59, Gaudium Press)...

More Articles Like This