27ª Semana do Tempo Comum – Sexta-feira

Must Read

Com o auxílio da tecnologia, figura de Cristo é reconstruída em 3D

Os trabalhos para a realização da imagem 3D de Cristo demoraram dois anos e tornaram ainda mais claro que...

“Liberdade religiosa tem sido mais limitada que outras liberdades”, afirmam Juristas Católicos

Portugal: Juristas Católicos consideram que no combate à pandemia de coronavírus a “liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada...

Padre Justino, fundador dos Vocacionistas será proclamado santo

Justino Russolillo morreu em 1955, sempre quis viver como um simples pároco, mas, fundou a Congregação dos Vocacionistas e...


Primeira Leitura: Gálatas 3,7-14

Leitura da carta de São Paulo aos Gálatas – Irmãos, ficai cientes que os que creem é que são verdadeiros filhos de Abraão. E a Escritura, prevendo que Deus justificaria as nações pagãs pela fé, anunciou, muito antes, a Abraão: “Em ti serão abençoadas todas as nações”. Portanto, os crentes são abençoados com o crente Abraão. Aliás, todos os que põem sua confiança na prática da Lei estão ameaçados pela maldição, porque está escrito: “Maldito quem não cumprir perseverantemente tudo o que está escrito no livro da Lei”. Pela Lei ninguém se justifica perante Deus; isso é evidente, porque o justo vive da fé. E a Lei não se funda na fé, mas no cumprimento: aquele que cumpre a Lei por ela viverá. Cristo resgatou-nos da maldição da Lei, fazendo-se maldição por nós, pois está escrito: “Maldito todo aquele que é suspenso no madeiro!” Assim a bênção de Abraão se estendeu aos pagãos em Cristo Jesus e pela fé recebemos a promessa do Espírito. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 110(111)

O Senhor se lembra sempre da Aliança!

1. Eu agradeço a Deus, de todo o coração, / junto com todos os seus justos reunidos! / Que grandiosas são as obras do Senhor, / elas merecem todo o amor e admiração! – R.

2. Que beleza e esplendor são os seus feitos! / Sua justiça permanece eternamente! / O Senhor bom e clemente nos deixou / a lembrança de suas grandes maravilhas. – R.

3. Ele dá o alimento aos que o temem / e jamais esquecerá sua Aliança. / Ao seu povo manifesta seu poder, / dando a ele a herança das nações. – R.

Evangelho: Lucas 11,15-26

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, Jesus estava expulsando um demônio. Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”. Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra. Ora, se até satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus. Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava e reparte o que roubou. Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa. Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: ‘Vou voltar para minha casa de onde saí’. Quando ele chega, encontra a casa varrida e arrumada. Então ele vai e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E, entrando, instalam-se aí. No fim, esse homem fica em condição pior do que antes”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Dizer que Jesus expulsa demônios pelo poder de Beelzebu é acusação absurda. Ofensa intolerável. Jesus reage, aponta a falta de bom senso dos adversários e esclarece que ele liberta as pessoas pelo poder do Espírito Santo (“dedo de Deus”). “Homem forte” é referência a Jesus, que derrota o inimigo (Satanás) e resgata os pecadores mantidos em cativeiro. Jesus é aquele que faz triunfar na terra o Reino de Deus. É importante que todos os que são libertados por Jesus assumam de fato os valores do Reino de Deus, isto é, a prática da justiça e da fraternidade. Quem está com Jesus faz comunhão com ele e com os irmãos e irmãs. O encontro com Jesus é decisivo: ou a pessoa fica com ele e se liberta, ou fica contra ele e se mantém escrava das forças do mal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11 + catorze =

Latest News

Com o auxílio da tecnologia, figura de Cristo é reconstruída em 3D

Os trabalhos para a realização da imagem 3D de Cristo demoraram dois anos e tornaram ainda mais claro que...

“Liberdade religiosa tem sido mais limitada que outras liberdades”, afirmam Juristas Católicos

Portugal: Juristas Católicos consideram que no combate à pandemia de coronavírus a “liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada do que as outras liberdades”. Lisboa...

Padre Justino, fundador dos Vocacionistas será proclamado santo

Justino Russolillo morreu em 1955, sempre quis viver como um simples pároco, mas, fundou a Congregação dos Vocacionistas e dois institutos femininos.   Cidade do Vaticano...

Vaticano inaugura decoração natalina em 11 de dezembro

O presépio e a árvore de Natal permanecerão na Praça de São Pedro até a festa do Batismo do Senhor, que ocorrerá no dia...

A oração é o elo entre o nosso coração e Deus

Primeiro, é bom nos lembrarmos de que toda oração, quando a fazemos com o coração e com a mente abertos à vontade de Deus,...

More Articles Like This

Clique aqui para receber todas as noticias!
Dismiss
Allow