13.8 C
São Paulo
segunda-feira, agosto 2, 2021

A Igreja não é uma instituição religiosa humanitária, afirma Cardeal Müller

Cardeal Müller: o apelo a uma “fraternidade universal” sem Jesus Cristo é uma corrida louca na terra de ninguém.

 Cardeal Müller: o apelo a uma "fraternidade universal" sem Jesus Cristo é uma corrida louca na terra de ninguém.

Redação (13/01/2021, Gaudium Press) O cardeal Gerhard Müller, prefeito emérito da Congregação para a Doutrina da Fé, publicou recentemente um artigo ao qual ele deu o título de “O cristocentrismo do serviço de Pedro e por que só existe um Papa” no qual, além de explicar o ministério petrino, o Purpurado alerta contra o idéia de uma fraternidade universal fora de Cristo.

No artigo publicado por “La Nuova Bussola Quotidiana” (https://www.lanuovabq.it/) o prefeito emérito da Congregação para a Doutrina da Fé afirma Cardeal:  

“Qualquer apelo a uma ‘fraternidade universal’ sem Jesus Cristo, o único verdadeiro Salvador da humanidade, se tornaria, do ponto de vista da Revelação e da teologia, uma corrida louca em terra de ninguém”

A Igreja não é uma comunidade de membros de uma instituição religiosa humanitária, partilhada também por ateus

O Purpurado recorda em seu artigo:

“A Igreja do Deus Trino não é de forma alguma uma comunidade de membros de uma instituição religiosa humanitária, que poderia prescindir do Deus Trino pessoal e ser partilhada também por ateus, no sentido da identificação panteísta do ser com a ficção personificada do deus de Spinoza (deus sive substantia sive natura) ”.

Vaticano II e rejeição do pluralismo religioso

O cardeal cita o Concílio Vaticano II para mostrar a rejeição do pluralismo religioso e do relativismo na exigência da verdade, bem como a necessidade de pertencer à Igreja Católica para ser salvo:

“… não puderam ser salvos aqueles homens que, sabendo que a Igreja Católica foi instituída por Deus por meio de Jesus Cristo como necessária, se recusaram a entrar ou perseverar nela” (Lumen Gentium 14).

No diálogo inter-religioso com o islã: afirmar que Jesus Cristo é o Filho de Deus feito homem e não apenas um dos profetas

“Mesmo no diálogo inter-religioso com o Islã”, afirma o Cardeal Muller, “devemos dizer francamente que Jesus Cristo não é um dos profetas (Mt 16,14), que nos remete a um deus comum além da autorrevelação no Filho de Deus feito homem, “como se, –fora do ensino da fé–, no vazio dos sentimentos religiosos – segundo vãs palavras religiosas, “afinal, todos nós cremos na mesma coisa”. (JSG)

The post A Igreja não é uma instituição religiosa humanitária, afirma Cardeal Müller appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Ultimas Notícias