Dois homens se dirigem ao Templo para fazer suas orações. O primeiro se apresenta diante de Deus com um currículo impecável: ele não rouba, não é desonesto e é fiel no matrimônio, além de jejuar duas vezes por semana e pagar o dízimo com um rigor invejável; o segundo, envergonhado de suas inúmeras faltas, não se atreve nem mesmo a levantar os olhos ao céu, limitando-se a bater no peito e a implorar misericórdia. O primeiro, que parece um grande justo, saiu pecador do Templo; o segundo, que lá entrou cheio de pecados, de lá saiu muito santo. Por quê? Que lógica está por trás desse “justo” que sai pecador por sua “justiça”, e desse pecador que sai justo por seus “pecados”? Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, dia 30 de março, e medite conosco mais uma página do santo Evangelho!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here