Assunção de Nossa Senhora – Mãe de Deus

Must Read

Um conclave à imagem de Francisco?

Matteo Matzuzzi fala sobre uma ruptura com o equilíbrio anterior na escolha dos Cardeais. Redação (27/10/2020 15:52, Gaudium Press)...

Celebrações de Natal no Vaticano não terão a presença de fiéis

As cerimônias natalinas com o Papa Francisco serão transmitidas ao vivo, tal como ocorreu na última Semana Santa e...

Episcopado polonês denuncia e condena protestos violentos de abortistas

A posição da Igreja sobre o direito à vida mantém-se inalterada, apesar das violências dos abortistas que impedem católicos...



Hoje, solenemente, celebramos o fato ocorrido na vida de Maria de Nazaré, proclamado como dogma de fé, ou seja, uma verdade doutrinal, pois tem tudo a ver com o mistério da nossa salvação. Assim definiu pelo Papa Pio XII em 1950 através da Constituição Apostólica Munificentissimus Deus: “A Imaculada Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre foi assunta em corpo e alma à glória celestial.”

Antes, esta celebração, tanto para a Igreja do Oriente como para o Ocidente, chamava-se “Dormição”, porque foi sonho de amor. Até que se chegou ao de “Assunção de Nossa Senhora ao Céu”, isto significa que o Senhor reconheceu e recompensou com antecipada glorificação todos os méritos da Mãe, principalmente alcançados em meio às aceitações e oferecimentos das dores.

Maria contava com 50 anos quando Jesus subiu ao Céu. Tinha sofrido muito: as dúvidas do seu esposo, o abandono e pobreza de Belém, o desterro do Egito, a perda prematura do Filho, a separação no princípio do ministério público de Jesus, o ódio e perseguição das autoridades, a Paixão, o Calvário, a morte do Filho e, embora tanto sofrimento, São Bernardo e São Francisco de Sales é quem nos aponta o amor pelo Filho que havia partido como motivo de sua morte.

É probabilíssima, e hoje bastante comum, a crença de a Santíssima Virgem ter morrido antes que se realizasse a dispersão dos Apóstolos e a perseguição de Herodes Agripa, no ano 42 ou 44. Teria então uns 60 anos de idade. A tradição antiga, tanto escrita como arqueológica, localiza a sua morte no Monte Sião, na mesma casa em que seu Filho celebrou os mistérios da Eucaristia e, em seguida, tinha descido o Espírito Santo sobre os Apóstolos.

Não subiu ao Céu, como fez Jesus, com a sua própria virtude e poder, mas foi erguida por graça e privilégio, que Deus lhe concedeu como a Virgem antes do parto, no parto e depois do parto, como a Mãe de Deus.

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 − 6 =

Latest News

Um conclave à imagem de Francisco?

Matteo Matzuzzi fala sobre uma ruptura com o equilíbrio anterior na escolha dos Cardeais. Redação (27/10/2020 15:52, Gaudium Press)...

Celebrações de Natal no Vaticano não terão a presença de fiéis

As cerimônias natalinas com o Papa Francisco serão transmitidas ao vivo, tal como ocorreu na última Semana Santa e na Páscoa. Cidade do Vaticano (27/10/2020...

Episcopado polonês denuncia e condena protestos violentos de abortistas

A posição da Igreja sobre o direito à vida mantém-se inalterada, apesar das violências dos abortistas que impedem católicos de rezar e profanam objetos...

Igreja é profanada na Espanha: Santíssimo é roubado

A paróquia da Virgem do Mar, através de um comunicado, informou que este sacrílego roubo do sacrário e das hóstias consagradas lhes causou medo,...

O que fazer quando o filho está afastado de Deus?

Quando o seu filho mais velho completou 18 anos, ele devolveu sua Bíblia: “Mãe, não preciso mais disso tudo”. Alguns anos depois, sua filha...

More Articles Like This