17 C
São Paulo
terça-feira, junho 14, 2022

Cidade Antiga de Jerusalém acessível a todos

A cidade está agora 95% acessível a todos e as autoridades revisam continuamente a infraestrutura, ouvindo os moradores e fazendo o máximo de melhorias possível.

Foto: Wikipedia

Foto: Wikipedia

Redação (09/06/2022 10:45, Gaudium Press) Após 10 anos de trabalho sistemático, a Cidade Velha ou Antiga de Jerusalém está mais acessível aos deficientes e idosos.

Tanto a Cidade Antiga quanto suas muralhas são declaradas Patrimônio Mundial da UNESCO, exigindo que os planejadores considerem cuidadosamente as mudanças à medida que acomodam as necessidades dos moradores e de milhões de visitantes por ano, dentro de uma área histórica com menos de meia milha quadrada de tamanho disse Gura Berger, porta-voz do Desenvolvimento de Jerusalém Oriental. Co., que implementou o projeto.

As obras incluíram a renovação do pavimento, substituição da infraestrutura subterrânea, incluindo esgoto; planejamento e construção de rampas de acessibilidade, pintura de fachadas, toldos, ajustes de ar-condicionado, cabeamento e organização de entradas para comércios e residências, cada um exigindo um planejamento individualizado em função de suas diferentes circunstâncias.

O encerramento ao acesso devido à pandemia permitiu a conclusão do trabalho da última e mais sensível milha das históricas vielas de pedra da Via Dolorosa – a Via Sacra.

“Trabalhamos dia e noite e tornamos (1 milha – 1,6 km) acessível em dois anos”, disse Berger. “Estes são os mais sentimentais (quilômetros) porque pela primeira vez na história a Via Dolorosa é acessível. Fizemos algo importante porque as pessoas realmente vêm aqui com admiração e respeito à cidade santa.”

O projeto foi realizado pelo Ministério de Jerusalém e Patrimônio de Israel em cooperação com o Ministério do Turismo, Município de Jerusalém, Autoridade de Antiguidades de Israel, Autoridade de Desenvolvimento de Jerusalém e East Jerusalem Development Co.

Um aplicativo – Accessible JLM-Old City – está disponível em nove idiomas e mapeia as rotas acessíveis dentro da Cidade Velha.

Além disso, cerca de 60 balizas das 200 previstas que utilizam a tecnologia Bluetooth foram instaladas para orientar pessoas com deficiência visual. Os beacons são acessados ​​automaticamente através do aplicativo para download Step-Hear, que por enquanto está disponível apenas em hebraico e inglês, mas estão sendo planejados em outros idiomas  informou Berger.

As entradas para o Muro das Lamentações, a Igreja do Santo Sepulcro e o Monte do Templo/Haram al-Sharif também foram disponibilizadas. No entanto, os próprios sites são propriedade privada e não estão sob o domínio do projeto.

Com informações Ucanews.

The post Cidade Antiga de Jerusalém acessível a todos appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias