18.1 C
São Paulo
sexta-feira, dezembro 3, 2021

Coreia do Norte: Relatório revela perseguição contra os cristãos

Um relatório da Organização Não-Governamental Korea Future revela um pouco a perseguição e os maus tratos que sofrem os cristãos da Coreia do Norte

A perseguição comunista movida contra o Mosteiro da Colina das Cruzes visa deixar sem assistência religiosa 70 mil católicos vietnamitas.

Redação (04/11/2021 17:30, Gaudium Press) A ONG Korea Future publicou um novo relatório sobre a perseguição religiosa contra os cristãos na Coreia do Norte.

Considerada durante anos como a nação mais difícil para praticar a religião católica, a Coreia do Norte ainda hoje oferece grandes dificuldades para saber exatamente a situação dos cristãos no país. Os fatos e dados narrados foram coletados a partir de entrevistas com 217 desertores norte-coreanos.

O relatório nomeia ainda a situação de alguns coreanos que tiveram o primeiro contato com o Cristianismo estando na China. Estima-se que 23 pessoas foram detidas na China por praticar a religião e deportadas para a Coreia do Norte por este motivo.

Os Direitos Humanos recriminam o governo chinês por violar o princípio de não-repatriamento, caso o indivíduo corra riscos de vida ao voltar ao país.

O relatório apresenta ao todo 456 casos de violação dos direitos humanos contra Cristãos e os praticantes do Xamanismo. Entre os atos cometidos contra as vítimas estão relatos de torturas, prisões em estado precário e desumano, trabalhos forçados, ingestão de alimentos contaminados, falecimentos em consequência dos maus tratos e, até mesmo, duas execuções

Alguns exemplos da perseguição e maus tratos

O documento traz o caso de 34 pessoas que foram detidas por possuírem artigos religiosos, e 21 pessoas por praticar a religião.

Quando o motivo da detenção era relacionado com o cristianismo, o crime passava a ser político, e os envolvidos eram condenados à prisão no centro do país. Além de inúmeros casos de agressão, maus-tratos e torturas.

Narra-se o caso de uma moça que foi presa por possuir uma Bíblia e que por punição recebeu vários golpes de madeira.

O relatório traz a narração de um antigo prisioneiro que durante alguns meses compartilhou a cela com outras pessoas que se denominavam cristãos.

Segundo ele, os cristãos rezavam às escondidas, do contrário eram torturados. Uma vez, eles foram surpreendidos pelos guardas enquanto rezavam. Por castigo, durante 20 dias consecutivos foram torturados todas as manhãs.

Há o relato também do caso de uma mulher que faleceu em consequência dos maus tratos recebidos porque praticava a religião (FM).

The post Coreia do Norte: Relatório revela perseguição contra os cristãos appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias