19.8 C
São Paulo
domingo, abril 18, 2021

Diocese de Coimbra vai comemorar os 700 anos do culto da Imaculada Conceição em Portugal

Há 700 anos, a partir de Coimbra, lugar tão emblemático e tão significativo, cresceu, desenvolveu-se, propagou-se o culto da Imaculada Conceição em Portugal.

Há 700 anos, a partir de Coimbra, lugar tão emblemático e tão significativo, cresceu, desenvolveu-se, propagou-se o culto da Imaculada Conceição em Portugal.

Coimbra-Portugal (17/09/2020, 17:10, Gaudium Press) Dom Virgílio Antunes, bispo de Coimbra afirmou hoje em uma conferência de imprensa que a celebração dos 700 anos do culto da Imaculada Conceição em Portugal, já iniciado na diocese, “é um momento de muita relevância para a história e para a vida” da cidade e do país.

A partir de Coimbra cresceu, desenvolveu-se, propagou-se o culto da Imaculada Conceição em Portugal

Nesta conferência de imprensa para apresentar o programa das comemorações a serem realizadas na Diocese de Coimbra, Dom Virgílio Antunes recordou aos jornalistas presentes que “A partir deste lugar tão emblemático e tão significativo cresceu, desenvolveu-se, propagou-se o culto da Imaculada Conceição em Portugal.
Com certeza fazendo-se eco do que já ia acontecendo em vários países da Europa”.

O bispo de Coimbra considerou que este é um “momento intenso de significado, também histórico”, dando destaque ao fato de que ele “também diz respeito à vida de Coimbra, à vida de Portugal e de modo muito especial à vida da Igreja”.

Foi situado neste contexto que Dom Virgílio Antunes escreveu a nota pastoral ‘Maria, imagem da esperança’, para assinalar esta efeméride, com apontamentos históricos e considerações sobre a devoção mariana na Igreja Católica.

Há 700 anos, a partir de Coimbra, lugar tão emblemático e tão significativo, cresceu, desenvolveu-se, propagou-se o culto da Imaculada Conceição em Portugal.

Maria ensina os católicos a “buscar em Deus as seguranças para viver”

“Particularmente neste tempo de debilidade face à pandemia, Maria, enquanto mulher e Igreja, tem uma palavra e um testemunho a face às apreensões de toda a humanidade”, destacou o prelado.

Ele escreveu que Maria ensina os católicos a “buscar em Deus as seguranças para viver” e, como “exemplo de santidade”, num contexto de “tanto materialismo, egoísmo e relativismo moral”, convida ao “serviço desinteressado da caridade” para com os irmãos e tornar-se “sinceros buscadores da Verdade”.

Um momento importante da vida e da história de Portugal

D. Virgílio Antunes termina a sua nota pastoral com um “apelo à toda a diocese”, nas suas diferentes comunidades, para que “acolham” esta celebração dos 700 anos do culto da Imaculada Conceição como “momento importante da vida e da história”.

Desde 17 de outubro de 1320, o bispo de Coimbra, introduziu o culto da Imaculada Conceição em Portugal

A nota pastoral “Maria, imagem da esperança” assinala o fato histórico de que a 17 de outubro de 1320, o bispo de Coimbra, D. Raimundo Evrard, assinou uma constituição diocesana que introduziu o culto da Imaculada Conceição em Portugal.

O Bispo recordou que nesse mesmo ano, a 8 de dezembro, foi celebrada pela primeira vez em Portugal a solenidade da Imaculada Conceição, na Sé Velha de Coimbra, que se tornou então o polo irradiador deste dogma mariano.

Dom Virgílio assinalou também em sua nota pastoral que “Ainda longe de encerradas as discussões teológicas acerca da Imaculada Conceição da Virgem Maria, que durou muitos séculos, estava já, de algum modo, fazendo o caminho que culminaria na definição dogmática proclamada pelo Papa Pio IX, em 1854”. (JSG)

The post Diocese de Coimbra vai comemorar os 700 anos do culto da Imaculada Conceição em Portugal appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × 4 =

- Advertisement -

Ultimas Notícias