16.4 C
São Paulo
sábado, julho 31, 2021

França aprova ‘passe sanitário’ para locais de “cultura” mas não abrange as igrejas

Esse passe será exigido em “locais de lazer e cultura” que reúnam mais de 50 pessoas, a partir dos 12 anos.

Redação (13/07/2021 15:16, Gaudium Press) A França avança um passo na linha de controle da população, implementando o chamado pass sanitaire, ou passe sanitário, um teste negativo para Covid ou comprovante de vacinação, a partir do próximo 21 de julho.

Le Figaro informa que tal passe será exigido em “locais de lazer e cultura” que reúnam mais de 50 pessoas, a partir dos 12 anos de idade, segundo a declaração do presidente Macron ontem.

Muitos se perguntaram se entre os lugares da ‘cultura’ para cuja entrada seria exigido o ‘passe de saúde’, estariam incluídos os locais de culto: “Locais de culto que se beneficiam da proteção constitucional, não serão afetados pelo passe sanitário”, declarou hoje o gabinete do primeiro-ministro ao Le Figaro.

A Conferência dos Bispos Franceses reage

A conferência dos bispos franceses reagiu ao anúncio do presidente francês por meio de um comunicado, observando que “os cultos e suas práticas não foram mencionados na lista dos lugares que precisarão do passe sanitário”.

Os bispos foram convidados a manter o distanciamento social e assumir “sua própria responsabilidade” em relação à vacina. Esta última declaração foi interpretada como uma posição neutra dos bispos da França em relação à vacinação, certamente sabendo do bom número de “céticos da vacina” que existem entre os católicos de seu país.

Sobre a proteção constitucional à qual o gabinete do primeiro-ministro se refere, Le Figaro lembra que, em novembro do ano passado, a Igreja ganhou uma causa em que se pleiteava, no Conselho de Estado, a abolição de um decreto governamental que limitava o número de fiéis (somente 30) nas missas católicas.

Na ocasião, o Conselho de Estado afirmou que as atividades realizadas nas igrejas não eram “da mesma natureza” das que ocorriam em outros lugares que acolhem público, como cinemas ou teatros, e que “as liberdades fundamentais em jogo [em uma igreja] não são as mesmas”. Em outras palavras, a liberdade de culto dispõe de um estatuto à parte e exige uma proteção mais exigente que as outras liberdades de expressão.

 

 

 

The post França aprova ‘passe sanitário’ para locais de “cultura” mas não abrange as igrejas appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Ultimas Notícias