22.1 C
São Paulo
domingo, outubro 24, 2021

“Fratelli tutti”, nova Encíclica de Francisco, será assinada em Assis

A nova Encíclica trata do tema que Francisco tem como de valor central no seu pontificado: a “fraternidade humana”. É daí que vem o nome do novo documento: “Todos irmãos”.

A nova Encíclica trata do tema que Francisco tem como de valor central no seu pontificado: a “fraternidade humana”. É daí que vem o nome do novo documento: “Todos irmãos”.
Cidade do Vaticano (05/09/2020, 9:30 – Gaudium Press) O Vaticano anunciou que o Papa Francisco deverá assinar no próximo dia 3 de outubro, em Assis, a terceira encíclica de seu pontificado.
Depois da “Lumen fidei”, de 2013, e da “Laudato Si”, de 2015, chegou a vez de Francisco publicar sua terceira encíclica que terá o título de “Fratelli tutti”, ou seja, “”Todos irmãos”.

Papa assinará em Assis uma nova encíclica: “Fratelli tutti”, “Todos irmãos”

A “Fratelli tutti” será assinada um dia antes da festa de São Francisco, ou seja, na tarde do dia 3 de outubro, depois que o Papa, tendo chegado a Assis às 15 horas, tiver celebrado a Santa Missa na Basílica inferior de Assis.

Conforme informa a Prefeitura da Casa Pontifícia, esta celebração e o ato de assinatura da encíclica deverão acontecer dentro das condições impostas pela pandemia do coronavírus, conforme o desejo de Francisco de que a visita, “por causa da situação de saúde”, “se realize de forma privada, sem qualquer participação dos fiéis”.

Com a ida a Assis no próximo dia 3 de outubro, o Papa realizará sua quarta visita à cidade de São Francisco, depois lá estar em 4 de outubro de 2013, das visitas de 4 de agosto e 20 de setembro de 2016.

Papa em Assis: um “gesto que dá nova coragem e força para ‘reiniciar’”, diz Bispo 

Dom Domenico Sorrentino, bispo de Assis, afirma esperar com “emoção e gratidão” a nova vista de Francisco à cidade: “Este gesto do Papa Francisco nos dá nova coragem e força para ‘reiniciar’ em nome da fraternidade que nos une a todos”.

Para Dom Sorrentino, enquanto o mundo sofre uma pandemia que coloca tantos povos em dificuldade e nos faz sentir irmãos na dor, não podemos deixar de sentir a necessidade de nos tornarmos, acima de tudo, irmãos no amor”. (JSG)

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias