29.5 C
São Paulo
sábado, outubro 23, 2021

Governo Sírio devolve aos Frades Franciscanos o histórico “Colégio Terra Santa”

A partir de agora, graças a um favor “das mãos da Virgem Maria”, os franciscanos da Custódia da Terra Santa poderão cumprir com mais eficácia sua ação missionária junto ao povo sírio.

A partir de agora, graças a um favor “das mãos da Virgem Maria”, os franciscanos da Custódia da Terra Santa poderão cumprir com mais eficácia sua ação missionária junto ao povo sírio.

 

Aleppo – Síria (18/09/2020, 11:45, Gaudium Press) O antigo “Colégio Terra Santa”, de Aleppo, no norte da Síria, um edifício histórico pertencente à Custódia da Terra Santa, foi oficialmente devolvido pelo Estado sírio aos Frades Franciscanos da Província de São Paulo.

A notícia foi dada por Frei Firas Lutfi, OFM, Custodio da Província de São Paulo para os Franciscanos da Síria, Líbano e Jordânia, em uma carta distribuída à imprensa e publicada também no Facebook pela paróquia católica de rito latino de Aleppo.

Na carta, que foi datada de 8 de setembro, o complexo de construções que constituem o Colégio Terra Santa é descrito como sendo um local “que desempenhou um papel importante desde a sua fundação como escola secundária”, onde “muitos médicos, engenheiros, personalidades do Estado e da sociedade civil” da Síria atual.

Colégio Terra Santa: um local sempre importante para a presença cristã em Aleppo

De acordo com as informações de Frei Firas Lutfi, mesmo quando as escolas foram nacionalizadas pelo atual regime sírio, o ‘Colégio da Terra Santa’ continuou a representar um lugar importante para a presença cristã em Aleppo, sobretudo, diz o sacerdote, graças às atividades desenvolvidas pelo ‘Centro Educativo Cristão’.

Frei Firas afirma também em sua carta que “desde o início da abominável crise que aflige nosso amado país, os franciscanos acolheram em sua missão famílias que necessitavam desesperadamente de um lugar com hospitalidade que lhes oferecesse um pouco de estabilidade e esperança em sua terra e seu patrimônio cultural.
Centenas de crianças de Aleppo vêm todos os dias ao mosteiro, que dia após dia se tornou um oásis de amor, encontro e paz ”.

A partir de agora, graças a um favor “das mãos da Virgem Maria”, os franciscanos da Custódia da Terra Santa poderão cumprir com mais eficácia sua ação missionária junto ao povo sírio.

Devolução do Colégio: uma graça da Virgem Maria para a continuidade da missão católica

A carta continua afirmando que, a partir de agora, graças a este “favor tão esperado” recebido “das mãos da Virgem Maria”, os franciscanos poderão cumprir com maior eficácia a sua missão a serviço do povo sírio que passa pelos sofrimentos de “guerras, epidemias e tribulações de todo o tipo”.

Em sua carta, o Custódio da Província de São Paulo para os Franciscanos da Síria, Líbano e Jordânia, Frei Firas Lutfi, também pede “a Deus que agradeça a Sua Excelência o Senhor Presidente Bashar Hafez al Assad, porque nos honrou com este dom tão caro a todos os nossos corações”.

No encontro com o Presidente Bashar Assad em 23 de dezembro de 2019, os Padres Franciscanos pediram para poder recuperar o terreno e a estrutura da ‘Terra Santa’ que pertencia à Ordem e, segundo o informativo “Ora pro Síria”, o Presidente lhes garantiu que faria tudo que estivesse em seu poder para atender o pedido.

Quinze Frades Franciscanos continuarão a cumprir sua missão em território ocupado por milícias jihadistas

Atualmente, são 15 franciscanos presentes na Síria.
As paróquias das aldeias de Knayeh e Jacoubieh, no Vale do Orontes, trabalham graças ao serviço pastoral que desenvolvem levam a cabo, apesar de se encontrarem em territórios ocupados por milícias jihadistas.
Ainda há pouco, dois dos franciscanos missionários na região morreram vitimados pela covid-19: Frei Edward Tamer, de 83 anos e Frei Firas Hejazin, de 49.

A partir de agora, graças a um favor “das mãos da Virgem Maria”, os franciscanos da Custódia da Terra Santa poderão cumprir com mais eficácia sua ação missionária junto ao povo sírio.

“Colégio Terra Santa”: um oásis cristão situado no cume da guerra

Em maio de 2016 –no contexto da guerra– mísseis caíram no Colégio Terra Santa e uma pessoa morreu e duas ficaram gravemente feridas. Idosos que procuravam refúgio no Colégio também foram atingidos.

Com seu grande parque, o Colégio era considerada um dos poucos locais seguros da cidade.
Oferecendo suas salas de aula para abrigar idosos que viram suas casas serem destruídas por bombardeios, os frades franciscanos acabaram por transformar o Colégio em um verdadeiro oásis dentro de uma guerra que destruía a cidade. (JSG)

The post Governo Sírio devolve aos Frades Franciscanos o histórico “Colégio Terra Santa” appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias