15.6 C
São Paulo
terça-feira, maio 18, 2021

Idosos: “presente” e riqueza que muitas vezes esquecemos, diz Papa Francisco

Os idosos são nossa memória, raízes dos povos, ligação entre gerações, tesouro a ser preservado: em julho comemora-se primeiro “Dia Mundial dos Avós e Idosos”.

Os idosos são nossa memória, raízes dos povos, ligação entre gerações, tesouro a ser preservado: em julho comemora-se primeiro “Dia Mundial dos Avós e Idosos”.

Cidade do Vaticano (01/02/2021, 13:10, Gaudium Press) No final da Oração do Angelus no domingo, 31/01, o Papa Francisco recordou a celebração do dom da velhice e daqueles que, antes de nós e para nós, guardam e transmitem a vida e a fé.

O Papa anunciou a celebração que se realizará pela primeira vez neste ano e que deverá sempre acontecer no quarto domingo de julho. A data estabelecida tem muita proximidade com a festa dos Santos Joaquim e Ana em 26 de agosto.

De acordo com o pensamento de Francisco, os idosos e os avós são um verdadeiro “presente” cuja riqueza muitas vezes esquecemos: os idosos são a nossa memória, as raízes dos povos, a ligação entre gerações, um tesouro a ser preservado.

Esta foi uma forte razão que levou o Papa a dedicar-lhes um “Dia Mundial”, a comemorado pela primeira vez no próximo mês de julho.

A Festa da Apresentação de Jesus no Templo, em 2 de fevereiro, quando dois idosos, Simeão e Ana, “iluminados pelo Espírito Santo, reconheceram Jesus como o Messias” foi o ponto de partida para o Papa instituir o dia Mundial do Idosos”.

A Apresentação do Menino Jesus no Templo é a festa do encontro dos avós com seus netos, recordou o Papa.

A voz dos avós e idosos é preciosa porque canta os louvores de Deus e conserva a memória e as raízes dos povos

Segundo o Pontífice, o Espírito Santo ainda desperta pensamentos e palavras de sabedoria nos idosos: sua voz é preciosa porque canta os louvores de Deus e conserva as raízes dos povos.

O Papa afirma que os Idosos nos recordam que a velhice é um presente e que os avós são o elo entre as diferentes gerações que transmite aos jovens a experiência da vida e da fé. E esta, destaca Francisco, é a primeira grandeza daqueles que nos precederam no caminho da vida.

Os idosos são nossa memória, raízes dos povos, ligação entre gerações, tesouro a ser preservado: em julho comemora-se primeiro “Dia Mundial dos Avós e Idosos”.

Avós e idosos tantas vezes são esquecidos, isolados, abandonados: daí nasce o “Dia Mundial dos Avós e Idosos”

Nos dias de pandemia em que vivemos, os idosos estão na linha de frente dos perigos e muitos foram sacrificados. Por outro lado, a mesma pandemia tem levado os idosos a serem isolados, permanecem sós, longe de suas famílias.

Mas o pensamento de Francisco é de que, ao invés disso, eles devem ser preservados como uma memória a ser transmitida. E foi desse fato que surgiu a decisão do Papa:

“Os avós, tantas vezes são esquecidos e nós esquecemos esta riqueza de conservar as raízes e transmitir. E por esta razão decidi instituir o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que será celebrado em toda a Igreja, todos os anos, no quarto domingo de julho, próximo à festa dos Santos Joaquim e Ana, os avós de Jesus”.

Necessidade e importância de que os avós se encontrem com os netos e os netos se encontrem com os avós

Para o Papa, é importante que os avós se encontrem com os netos e que os netos se encontrem com os avós, porque –como diz o profeta Joel– os avós diante dos netos sonharão, terão a ilusão e os jovens, tomando força dos avós, seguirão adiante, profetizarão. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações Vatican News-FotosVaticanNews e mamaeecia.com.br)

The post Idosos: “presente” e riqueza que muitas vezes esquecemos, diz Papa Francisco appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove + 20 =

- Advertisement -

Ultimas Notícias