Início Notícias da Igreja Invasão da Rússia ‘provavelmente exigirá martírio’

Invasão da Rússia ‘provavelmente exigirá martírio’

0
18

O Arcebispo Borys Gudziak, da Arquieparquia Católica Ucraniana da Filadélfia, concedeu ontem uma entrevista à CNA.  

Redação (25/02/2022 16:16, Gaudium Press) O líder da Igreja Católica Ucraniana nos Estados Unidos, em uma entrevista à CNA, afirmou que o “impensável é possível” para a Igreja na Ucrânia, chamando o presidente da Rússia Vladimir Putin de um “sociopata” que está “levando seu próprio país e vizinhos a um abismo”.

Com efeito, segundo Arcebispo Borys Gudziak, “a população sabe que o pânico é o que Putin quer criar para minar os sistemas sociais, os bancos, a economia, as lojas, as estruturas governamentais, serviços e ministérios. No entanto, a população está bem determinada a ajudar na defesa de seu país, de sua liberdade e de sua dignidade e, para isso, o governo está entregando armas aos cidadãos”.

A seguir,  um trecho da entrevista.

Como a Igreja na Ucrânia está sendo afetada? E como ela responde?

Toda vez que a Rússia, nos últimos 200 anos, ocupava o território ucraniano exterminava a Igreja Católica Ucraniana. Não era imediatamente, mas aos poucos, ela ia sendo estrangulada.  E isso aconteceu na década de 1820, em 1870, em 1945 e 1946, e aconteceu ao longo desses oito anos na Crimeia. […]

Por isso, a nossa Igreja vê que a ocupação russa, trará, sem dúvida, perseguição à Igreja Católica Ucraniana. Provavelmente exigirá o martírio. Os bispos e padres tentarão permanecer no local e ser totalmente solidários com o povo. Mas agora as questões estão sendo decididas com foguetes, canhões, armas e aviões de combate. A Igreja não pode responder nesse nível. Ela responde de uma maneira que é visível aos olhos da fé. Ela responde por meio da oração, da invocação da graça de Deus, dos sacramentos, da cura pela presença, da escuta curativa e do apoio moral às pessoas que estão sendo denegridas e violadas.

Qual é a razão para tal hostilidade para com os católicos?

Uma razão fundamental é que a Igreja Católica é a Igreja Universal. E um regime autoritário ou totalitário quer o controle total. E o controle total sobre uma comunidade que tem ligação com Roma e uma rede internacional de relacionamento, esse controle total não pode ser instituído. Assim, apenas a identidade universal da Igreja Católica é um incômodo para os ditadores. A Igreja Católica tem uma doutrina social muito bem desenvolvida. […] É difícil limitar o ensinamento da Igreja Católica apenas à esfera privada.

Assim, a Igreja Ortodoxa nos tempos soviéticos podia funcionar, mas não podia pregar. Não podia ensinar os jovens. Não podia catequizar. Mas você podia ir e rezar em particular na igreja, e podia haver um sermão que explicasse o Evangelho para sua vida privada, mas não para a sociedade; e não para sua cidade ou sua comunidade. A Igreja Católica é perigosa para a tirania e é por isso que os tiranos a atacam.[…]

Qual é a sua mensagem para todos os ucranianos?

Olhe nos olhos do Senhor antes de dormir hoje. Ele está com você. Ele conta cada fio de cabelo da sua cabeça. Ele é o Deus da história e sua verdade prevalecerá. Mantenha sua cabeça erguida. Tenha esperança. Aguente tudo o que puder. Faça uma contribuição para a liberdade e dignidade de seu povo.

The post Invasão da Rússia ‘provavelmente exigirá martírio’ appeared first on Gaudium Press.