“Liberdade religiosa tem sido mais limitada que outras liberdades”, afirmam Juristas Católicos

Must Read

1º Domingo do Advento

(roxo, creio, prefácio do Advento I – 1ª semana do saltério) A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio...

São Francisco Antônio Fasani, modelo de Sacerdote

São Francisco Antônio Fasani, verdadeiro amigo do seu povo, foi para todos irmão e pai O santo de hoje nasceu...

Um feliz Ano Novo!

Somos convidados a uma séria preparação para o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo; e qual o melhor meio...


Portugal: Juristas Católicos consideram que no combate à pandemia de coronavírus a “liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada do que as outras liberdades”.

Portugal: Juristas Católicos consideram que no combate à pandemia de coronavírus a "liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada do que as outras liberdades".

Lisboa – Portugal (30/10/2020, 17:15, Gaudium Press) A Associação de Juristas Católicos de Portugal (AJC) fez um alerta para a crescente desvalorização da“liberdade religiosa” e das “injustificadas restrições de liberdades fundamentais” escudando-se na alegação da necessidade de combater a pandemia da Covid-19, no contexto das medidas do Governo, em vigor até 3 de novembro.

No combate à pandemia, a liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada do que outras liberdades

A AJC afirma em seu alerta que “No que às medidas restritivas de combate à pandemia diz respeito, em Portugal, como noutros países, a liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada do que outras liberdades, com as relativas à atividade política, económica, cultural e recreativa”.

Os juristas assinalam que nenhuma dessas liberdades goza de proteção constitucional, ao contrário da liberdade de consciência e religião.

A associação de Juristas Católicos alerta para “a importância” das medidas de segurança “não sacrificarem princípios básico do Estado de Direito, da Constituição e da ética social” mas reconhece a necessidade de adotar medidas que travem o agravamento da pandemia, divulga a Rádio Renascença.Portugal: Juristas Católicos consideram que no combate à pandemia de coronavírus a "liberdade religiosa tem sido injustificadamente mais limitada do que as outras liberdades".

Governo limitou a circulação de pessoas na celebração de Todos os Santos e de Finados para “impedir ajuntamentos”

Os Juristas Católicos destacam em sua declaração que o Governo português limitou a circulação entre municípios a partir da meia-noite de hoje, 30 de outubro, até às 06:00 do dia 3 de novembro, exatamente quado se numa altura em que se são celebradas a festa de Todos os Santos (1 de novembro) e a comemoração dos Fiéis Defuntos (2 de novembro) -, alegando um “dever” de “impedir ajuntamentos”.

AJC aponta “incongruência” do Conselho de Ministros: limita cultos religiosos e libera espetáculos

Os juristas católicos indicam a “incongruência” da resolução do Conselho de Ministros de 26 de outubro que, “sem suporte numa qualquer intervenção parlamentar”, estabelece restrições da liberdade de circulação que impedem a frequência de cemitérios em atos associados ao culto religioso “mais do que a frequência de espetáculos”.

ACJ: “os momentos de celebração religiosa, são preciosas ocasiões de convívio familiar” e são dignas de “maior consideração”

No comunicado observam que vários momentos de celebração religiosa, como “o Natal, a Páscoa e o Dia de Finados” estão “associados às mais preciosas e significativas ocasiões de convívio familiar”, que são dignas da “maior consideração”.

“Para os crentes de todas as religiões, essa liberdade assume uma relevância superior à de qualquer outra liberdade, envolve as suas convicções mais íntimas, o sentido mais profundo das suas vidas e as suas mais importantes opções existenciais.
Em momentos de grave sofrimento como o que estamos vivendo, também assume particular relevância porque dá a maior ajuda para os enfrentar”, afirmam.

A AJC ainda sublinha que que “a proteção da vida e da saúde pode justificar restrições de direitos e liberdades fundamentais” mas destaca que que essas restrições “exigem uma intervenção parlamentar e estão sujeitas a critérios de necessidade, adequação e proporcionalidade”, sendo que “as mais graves só são admissíveis numa situação de estado de sítio ou de emergência”. (JSG)

The post “Liberdade religiosa tem sido mais limitada que outras liberdades”, afirmam Juristas Católicos appeared first on Gaudium Press.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

seis − 6 =

Latest News

1º Domingo do Advento

(roxo, creio, prefácio do Advento I – 1ª semana do saltério) A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio...

São Francisco Antônio Fasani, modelo de Sacerdote

São Francisco Antônio Fasani, verdadeiro amigo do seu povo, foi para todos irmão e pai O santo de hoje nasceu em Lucera (Itália), a 6...

Um feliz Ano Novo!

Somos convidados a uma séria preparação para o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo; e qual o melhor meio de fazê-lo, senão pelo exemplo...

Por que o Advento?

Advento! O Natal se aproxima: É o maior acontecimento da História: o Verbo se fez carne e habitou entre nós Esperemos Jesus que vem...

Colégio de Cardeais tem 900 anos: veja sua história, números e curiosidades

O Consistório de hoje é o sétimo convocado por Francisco, eleva o número de presenças no Colégio Cardinalício para 229, 101 não-eleitores. Redação (28/11/2020, 11:50,...

More Articles Like This

mersin escort - casinomeritroyal.com - Goldenbahis -
Dumanbet