Embora o Magistério lhe atribua o título de Doutor Comum, cuja doutrina a Igreja fez sua própria, Santo Tomás de Aquino caiu no esquecimento, quando não no desprezo, de muitos teólogos. Em alguns casos, chega-se a considerá-lo um pensador ultrapassado, cujo estilo e modo de abordar as questões mais profundas já não seria capaz de falar ao coração do “homem moderno”, tão crítico quanto alheio a medievalices. Mas terá algo de verdade essa caricatura do Aquinate? Será mesmo que aquele a quem a Igreja honra como Doutor Comum e príncipe da teologia não tem mais nada a nos ensinar? Assista à homilia desta terça-feira, dia 28 de janeiro, e conheça, a partir do testemunho pessoal do Padre Paulo Ricardo, a grandeza insuperável e a atualidade perene do mais santo dos sábios e o mais sábios dos santos!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × cinco =