30 C
São Paulo
quarta-feira, janeiro 27, 2021

Missionárias da Caridade celebram os 110 anos de Santa Teresa de Calcutá

Santa Teresa de Calcutá levou “almas para Deus e Deus para as almas”, saciando a sede de Cristo, especialmente dos mais necessitados, aqueles cujo sofrimento e dor obscurecem a visão de Deus.

Índia – Calcutá (28/08/2020 13:00, Gaudium Press) As Missionárias da Caridade de Calcutá comemoraram na última quarta-feira, 26, os 110 anos do nascimento de sua fundadora, Santa Teresa de Calcutá.

Para celebrar essa efeméride as religiosas convidaram o Padre Dimicic Gomes, Vigário Geral da Arquidiocese de Calcutá (Índia), para presidir uma Santa Missa na capela da Casa Mãe das religiosas.

Santa Teresa de Calcutá: padroeira do século XX

Em sua homilia, o sacerdote defendeu que Santa Teresa poderia ser definida como a padroeira do século XX, pois atraiu o mundo inteiro. O seu serviço pelos pobres tinha como base a seguinte passagem do Evangelho: ‘O que fizerdes ao menor dos meus irmãos, a mim o fazeis’. (Mt 25,40)

Santa Teresa de Calcutá “ao tocar os corpos despedaçados dos pobres, tocava o corpo de Cristo. Era para o próprio Jesus, sob o rosto angustiado dos mais pobres dos pobres, que seu serviço era dirigido”, afirmou.

Santa Teresa de Calcutá levou almas para Deus e Deus para as almas

O Vigário Geral da Arquidiocese de Calcutá destacou que Madre Teresa quis ser um sinal “do amor de Deus, da presença de Deus e da compaixão de Deus”, recordando-nos assim o valor e a dignidade de cada filho de Deus “criado para amar e ser amado”.

Desta forma, a Santa levou “almas para Deus e Deus para as almas”, saciando a sede de Cristo, especialmente dos mais necessitados, aqueles cujo sofrimento e dor obscurecem a visão de Deus.

Fé nutrida e renovada diariamente na Santa Missa

O sacerdote recordou que graças ao apostolado da Santa, as Missionárias da Caridade se multiplicaram e estão presentes em mais de 700 comunidades espalhadas pelo mundo. “Cada vez que inaugurava uma nova comunidade, [Madre Teresa] dizia: ‘Abri outro tabernáculo para Jesus’. E assim manifestava a orientação e o propósito de sua missão”, destacou.

Para Padre Dimicic Gomes as qualidades da personalidade de Madre Teresa são a alegria, a confiança amorosa, o abandono total ao Senhor, a simplicidade e o desejo de anúncio. “A força de sua missão derivava de uma Fé nutrida e renovada a cada dia na Eucaristia. Costumava dizer que: a Santa Missa é o alimento espiritual que me sustenta, sem ela eu não poderia enfrentar nem sequer um dia ou uma hora da minha vida”, salientou.

Santa Teresa de Calcutá: um pequeno lápis nas mãos de Deus

O sacerdote ressaltou ainda que “a vida e a personalidade de Madre Teresa podem ser resumidas nas seguintes palavras: “Eu não reivindico nada da obra. É sua obra. Eu sou como um pequeno lápis em Sua mão”.

Concluindo, o Vigário Geral exortou os fiéis presentes para que deixem que “algumas dessas suas qualidades, virtudes e valores sejam absorvidos em nossa vida quotidiana e esta será a justa homenagem à Madre Teresa. Vivamos isto em nossa vida de cada dia”. (EPC)

The post Missionárias da Caridade celebram os 110 anos de Santa Teresa de Calcutá appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

seis − 2 =

- Advertisement -

Ultimas Notícias