16.6 C
São Paulo
segunda-feira, agosto 15, 2022

Pintura centenária de Santo André Kim é doada para Universidade Católica na Coreia

Santo André Kim Tae-gon é considerado o primeiro sacerdote e mártir coreano nativo.

Foto: Park Min-gyu/Catholic Times.

Coreia do Sul – Suwon (08/07/2022 12:21, Gaudium Press) Um quadro pintado há 102 anos, retratando Santo André Kim Tae-gon, o primeiro sacerdote e mártir coreano nativo, foi doado à Universidade Católica de Suwon pelo Bispo local, Dom Matthias Iong-hoon Ri.

Um tesouro nacional de valor inestimável

“As pessoas ficarão encantadas ao ver o retrato do Padre Kim Tae-gon, que é um tesouro nacional, preservado permanentemente como símbolo para futuros sacerdotes e seminaristas”, afirmou o prelado durante a cerimônia de dedicação.

Acredita-se que esta pintura a óleo seja o segundo retrato de autoria de um artista coreano do século XIX chamado Jang Bal, sendo considerado um artefato de valor inestimável por ser um dos mais antigos retratos deste santo.

Os dois retratos mais antigos de Santo André Kim Tae-gon

De acordo com a mídia local, o primeiro retrato, que atualmente está exposto no Museu da Liturgia da Universidade Católica da Coreia, em Seul, foi encomendado pelo Padre Ginang Eun-gyeong, então diretor do Seminário Yongsan em Seul.

Já este segundo quadro foi pintado em comemoração pelos 30º aniversário de ordenação episcopal do Arcebispo Gustave Mutel, um missionário francês MEP que liderou a Arquidiocese de Seul de 1890-1933.

Santo André Kim Tae-gon

Nascido em uma família budista no ano de 1821, Andrew Kim Tae-gon se converteu ao catolicismo durante os primeiros dias do cristianismo na Coreia, ocasião na qual milhares de católicos foram massacrados pelos governantes que viam no cristianismo uma religião ocidental subversiva.

Após a sua conversão, Andrew Kim foi para Macau, sendo ordenado sacerdote em Xangai no ano de 1845. Retornando ao seu país de origem, o sacerdote se dedicou à evangelização, auxiliando os missionários estrangeiros.

Por se recusar a renunciar sua Fé Católica, foi preso e torturado. Pouco tempo depois foi acusado de traição por sua associação com a Fé proibida, sendo decapitado em 16 de setembro de 1846, no rio Han, perto de Seul, aos 25 anos de idade.

O Papa São João Paulo II o canonizou no ano de 1984, durante sua visita à Coreia do Sul. Entre os anos de 2020 e 2021, a Igreja Católica Coreana celebrou o bicentenário de nascimento de Santo Andrew Kim, realizando através de diversas atividades. (EPC)

The post Pintura centenária de Santo André Kim é doada para Universidade Católica na Coreia appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias