20.4 C
São Paulo
quarta-feira, abril 20, 2022

Sacerdote mexicano expulso da Rússia

A expulsão ocorreu provavelmente devido às suas palavras sobre a Ucrânia. A expulsão de religiosos católicos não é incomum no governo Putin.

Redação (20/04/2022 17:35, Gaudium Press) As autoridades russas ordenaram a expulsão dentro de 24 horas do Pe. Fernando Vera, membro mexicano da Opus Dei que era pároco da Igreja de São Pedro e São Paulo em Moscou, sem mesmo permitir-lhe celebrar as liturgias da Vigília Pascal e do Domingo de Páscoa.

Os fiéis dizem que “Pe. Fernando tem o costume de ser franco e direto, mas isso deixou de ser uma virtude no nosso país”. E continuam afirmando que “hoje é difícil não cair no crime de “difamação das autoridades e do exército”, mesmo que se mencione apenas a guerra que está sendo travada na Ucrânia”.

Uma grande perda

Os cidadãos russos que se posicionam contra a guerra na Ucrânia são presos ou multados. Um missionário estrangeiro é expulso, mesmo sem aviso diplomático de 48 horas. No início do governo de Putin, houve várias expulsões de religiosos estrangeiros.

Na Rússia, há muitos missionários estrangeiros, em grande parte porque não há padres locais para cobrir as quase 300 paróquias que existem na Rússia.

A partida de Pe. Vera constitui uma grande perda para os católicos de Moscou. Este sacerdote havia substituído recentemente o Pe. Igor Kovalevsky, que teve um desentendimento com o Arcebispo Paolo Pezzi. A remoção de Pe. Kovalevsky foi motivada por má gestão na restituição dos edifícios paroquiais, e Pe. Vera estava tentando restaurar a harmonia entre fiéis e pastores.

A paróquia de São Pedro e São Paulo junto com a de São Luís dos Franceses e a Catedral da Imaculada Conceição compõe todo o patrimônio arquitetônico da Igreja m Moscou.

O Arcebispo Pezzi teve que presidir os ritos da Semana Santa e da Páscoa.

 

Com informações Infocatólica.

 

The post Sacerdote mexicano expulso da Rússia appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias