24.7 C
São Paulo
segunda-feira, setembro 27, 2021

Sacerdote torturado na China

O paradeiro do bispo de Xinxiang permanece desconhecido.

Redação (02/08/2021 20:31, Gaudium Press) Ao mesmo tempo em que era consagrado o novo bispo coadjunto de Pinglinag (Gansu) – em uma cerimônia presidida pelo Bispo de Kunming (Yunnan), que é presidente da Conferência dos Bispos da China e vice-presidente da Associação Patriótica Católica Chinesa, da chamada “Igreja Independente” –, um sacerdote da diocese de Mindong (Fujian) era torturado.

Trata-se do Padre Joseph Liu, que foi preso pela polícia por se recusar a se juntar à “Igreja Independente”.

De acordo com fontes da AsiaNews, o sacerdote sofreu uma terrível violência: “Após 10 horas de tortura, seis policiais pegaram sua mão e o forçaram a assinar. A perseguição aos religiosos católicos não para”.

A tortura do sacerdote mostra que as supostas mudanças do Partido Comunista Chinês em relação à Igreja são meramente cosméticas, e que o Partido Comunista, pelo contrário, busca ter um controle ainda maior sobre o “pessoal religioso”.

Como a Gaudium Press relatou nos últimos dias, ignora-se o destino do Mons. Joseph Zhang Weizhu, bispo de Xinxiang (Henan), preso em maio passado junto com seminaristas e 10 sacerdotes, os quais já foram liberados.

 

Com informações AsiaNews

 

 

The post Sacerdote torturado na China appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias