Depois de se transfigurar no alto do monte Tabor, o Senhor desce hoje da montanha e depara com uma humanidade desfigurada: um menino endemoniado, um pai quase a perder a fé de desespero, uma multidão curiosa e discípulos que parecem confiar mais em si mesmos do que no poder da oração. Diante de tanta incredulidade, Jesus não pode senão desabafar: “Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos?”, para logo depois ser consolado com uma prece sincera e humilde: “Senhor, eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta segunda-feira, dia 25 de fevereiro, e peçamos a Cristo que venha em socorro da nossa pouca fé e nos dê a graça de perseverarmos contra a incredulidade e as desesperanças da vida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here