17.3 C
São Paulo
domingo, setembro 26, 2021

Também os hipócritas deixam as máscaras…

Por muitas vezes, o Evangelho traz à tona a figura dos fariseus. O Divino Mestre os intitula por várias vezes de hipócritas. Mas quem são verdadeiramente os hipócritas?

Redação (26/08/2021 10:28, Gaudium Press) O uso da máscara continua obrigatório. Apesar de mais de um ano e meio de pandemia ainda não é possível termos o “luxo” de nos movimentarmos como antigamente, isto é, sem fazermos uso daquela peça essencial da indumentária, ao menos a partir de 2020.

Entretanto, apesar de ser uma imposição vigente até o fim deste ano – conforme determinam os órgãos competentes – a máscara passa a ser deixada de lado paulatinamente e isso sem que haja represálias por parte da Organização Mundial de Saúde (OMS).

*  *  *

A liturgia, nessa semana, traz à baila algumas figuras célebres na narrativa evangélica: os fariseus!

O capítulo vinte e três de São Mateus dedica nem mais e nem menos do que trinta e nove versículos para registrar as invectivas que contra eles lançou o Divino Mestre.

Somente ao longo deste capítulo, Nosso Senhor Jesus Cristo os intitula de hipócritas por seis vezes![1]

A definição de hipócrita é clássica: “são aqueles cuja conduta não exprime os pensamentos do coração”.[2]

A origem helênica do termo é muito elucidativa. O termo ὑποκριτής significa propriamente ator e alude à ideia do teatro grego, de onde deriva o conceito de fingimento, já que o teatro apresenta um mundo falso e irreal.[3]

*  *  *

E o que tem a ver a máscara com tudo isso?

A relação não se encontra apenas em que os antigos atores utilizavam máscaras para melhor desempenhar os seus papéis e, sobretudo, para resguardarem a suas reais identidades.

O cerne da resposta vai um pouco além…

Na última Audiência Geral, ao abordar justamente esse tema, o Papa afirmou que “o hipócrita é uma pessoa que finge, lisonjeia e engana porque vive com uma máscara no rosto, e não tem a coragem de enfrentar a verdade”,[4] e ainda constatou que “infelizmente existe a hipocrisia na Igreja, há muitos cristãos e ministros hipócritas”.[5]

O que queria ele dizer com isso?

Fato é que, aos poucos, a história vai se repetindo, e tal como fizera aos antigos fariseus: “tira-lhes Jesus a máscara diante dos outros, denunciando seu pecado fundamental, sua secreta podridão”.[6]

E assim, também os hipócritas vão deixando as máscaras…

Por Paulo Constantino


[1] Cf. Mt 23, 13.15.23.25.27.29.

[2] LÉON-DUFOUR, Xavier. Vocabulário de Teologia Bíblica. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2009, p. 403.

[3] Cf. KITTEL, Gerhard; FRIEDRICH, Gerhard. Compendio del Diccionario Teológico del Nuevo Testamento. Trad. Carlos Alonso Vargas. Michigan: Libros Desafío, 2003, p. 972.

[4] PAPA FRANCISCO. Audiência Geral. 25 de agosto de 2021.

[5] Idem.

[6] LÉON-DUFOUR, Xavier. Vocabulário de Teologia Bíblica. 10. ed. Vozes: Petrópolis, 2009, p. 404.

The post Também os hipócritas deixam as máscaras… appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias