InícioNotícias da IgrejaA misteriosa saída dos dois bispos chineses do Sínodo

A misteriosa saída dos dois bispos chineses do Sínodo

Published on

Surpreende e não surpreende que os dois bispos chineses do Sínodo, Dom Yao, bispo de Jining, e Dom Yang, bispo de Zhoucun, não estejam mais em Roma.

6 2

Redação (17/10/2023 18:42, Gaudium Press) As coisas da Igreja na China nunca foram fáceis, e muitas vezes estão envoltas em mistério, algo que se acentuou ad infinitum desde a instalação do comunismo no gigante asiático.

No país das sociedades “discretas”, a busca pela discrição é mais acentuada do que nunca, mesmo na execução dos fatos mais dramáticos.

Assim, é ao mesmo tempo surpreendente e não surpreendente que os dois bispos chineses que estavam participando do Sínodo, Dom Antonio Yao Shun, bispo de Jining, e Dom Joseph Yang Yongqiang, bispo de Zhoucun, não estejam mais em Roma.

O que aconteceu?

Paolo Ruffini, Prefeito do Dicastério para a Comunicação, disse que o retorno deles à China se devia a “necessidades pastorais”, as quais não especificou ou qualificou como urgentes. Começam as especulações.

O que aconteceu agora com os bispos de Jining e o de Zhoucun, identificados como fiéis ao regime comunista chinês, repete o ocorrido com os dois bispos que participaram do sínodo da Juventude de 2018.

No entanto, estes bispos tiveram tempo para, juntamente com o bispo de Hong Kong, celebrar uma missa no dia 8 de outubro em Nápoles, na igreja da Sagrada Família dos Chineses, construída em 1732 por Clemente XII para a formação de seminaristas chineses e o ensino aos missionários da língua chinesa.

A Infocatolica relata que o bispo Yang de Zhoucun também participou do Comitê Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês de 2023, um órgão consultivo político que faz parte do sistema de frente unida do Partido Comunista Chinês, onde foi decidido que a Igreja Católica deveria integrar seu pensamento ao partido e se unir mais estreitamente com Xi Jinping, segundo o site oficial da Associação Patriótica Católica.

Dom Yang também é vice-presidente da Conferência Episcopal Católica, estabelecida pelo regime chinês, que não tem a aprovação do Vaticano. Tanto o Dom Yang quanto Dom Yao foram descritos pelo cardeal Joseph Zen como súditos do regime comunista.

O retorno dos bispos à China parece claramente não ter sido previsto no início do sínodo, já que eles eram membros votantes, devendo participar de todo o ciclo de reuniões.

The post A misteriosa saída dos dois bispos chineses do Sínodo appeared first on Gaudium Press.

Últimas Notícias

3º Domingo da Páscoa: um convite ao verdadeiro amor

Amor, palavra que precisa ser devidamente compreendida, conforme nos propõe a Liturgia deste 3º...

Santa Ludovina

Na Holanda, Santa Ludovina, cuja memória é celebrada no dia 14 de abril, suportou...

Atentado de Anagni

O Rei Felipe, o Belo, neto de São Luís IX, promoveu contra o Papa...

Mosteiro europeu sem falta de vocações

Atualmente, quase 100 monges residem no mosteiro cisterciense de Heiligenkreuz, localizado ao sul de...

Audio-Book

148. I. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=8gGGSaTK2ic Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Quarta Dor...

147. II. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=63iCH0qZxGY Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Jesus é...

146. I. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=4b50saBVvfY Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Jesus é...