12 C
São Paulo
terça-feira, junho 14, 2022

A oração deixa a alma vigilante, disse Francisco

Por ocasião do Angelus do último domingo, o Santo Padre explicou a importância da vigilância e da oração e advertiu sobre os perigos da preguiça espiritual

Redação (29/11/2021 11:20, Gaudium Press) Por ocasião do primeiro Angelus do advento, no último domingo, o Papa Francisco falou sobre a importância da oração.

O Papa evocou o Evangelho do Dia, no qual Nosso Senhor fala sobre o fim dos tempos, período de grandes tribulações. Mas Nosso Senhor pede para não termos medo (Lc 21,28).

“Erguei-vos e levantai a cabeça porque a vossa redenção se aproxima” é importante ouvir este encorajamento, pois é precisamente nos momentos difíceis e finais que o Senhor vem nos salvar, afirmou o Papa.

E para que não nos deixemos sucumbir pelas tribulações o Senhor nos convida a nos mantermos despertos: “Ficai acordados e orai”. Ficar acordado e vigiar é a parte principal da mensagem de Nosso Senhor.

A importância de vigiar

O Pontífice falou então sobre a vigilância, virtude essencial para o cristão e explicou a relação entre vigilância e assedia (a preguiça do espiritual).

“Vigilar significa isto: não permitir que o coração se torne preguiçoso e que a vida espiritual se enfraqueça na mediocridade”, explicou ele.

O perigo da preguiça

Francisco advertiu ainda sobre o risco de ser um “cristão adormecido”. O cristão adormecido só se interessa por aquilo que lhe convém e não tem entusiasmo pela missão ou pela oração. Esse tipo de pessoa fica pesada e se arrasta na rotina.

O Pontífice ainda propôs perguntas à guisa de exame de consciência para proteger o coração da preguiça que “nos tira o gosto de viver e o desejo de fazer”.

“É um espírito negativo, maligno que aprisiona a alma no torpor, roubando-lhe a alegria. O Livro dos Provérbios diz: “Guarda teu coração, porque dele brota a vida” (Pr 4,23). Custodiar o coração: isso significa vigiar”, argumentou Francisco.

Oração e vigilância

E como um conselho final para se manter desperto e vigilante, o Santo Padre explicou sobre a importância da oração: “o segredo para estar vigilante é a oração”.

É a oração que coloca Deus no centro das atenções e mantém o coração aceso. “A oração desperta a alma do sono”, disse o Papa.

Para concluir a mensagem durante o Angelus, o Pontífice sugeriu a recitação de uma jaculatória durante o tempo do advento: “‘Vem, Senhor Jesus’. Repitamos esta oração ao longo do dia: a alma permanecerá vigilante!” (FM)

Com informações de VaticanNews. 

The post A oração deixa a alma vigilante, disse Francisco appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias