Em toda santa Missa, sob os sinais visíveis do pão e do vinho, renova-se verdadeiramente a nossa Redenção, pois uma só e mesma é a vítima, e quem ali se oferece, imolando-se incruentamente pelo ministério do sacerdote, é o mesmo que então se ofereceu no altar da cruz, para nos arrancar do poder das trevas e transportar-nos ao seu Reino de luz. No entanto, isso não significa que na Missa se renovem os sofrimentos de Cristo, senão que é o seu amor redentor que nela se reatualiza, de maneira que sob as espécies eucarísticas devemos adorar a presença, não do Senhor outrora padecente e morto, mas de Jesus vivo e ressuscitado para sempre. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quinta-feira, dia 25 de abril, e reafirmemos sem medo nossa fé em Cristo ressuscitado, presente verdadeira, real e substancialmente no Santíssimo Sacramento do Altar!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here