“Vamos invadir sua Roma, quebrar suas cruzes e escravizar suas mulheres.”

No momento em que se torna o alvo principal de diversos países, o Estado Islâmico reforça uma de suas principais características e ameaça invadir o Vaticano.

A promessa de perseguir e matar cristãos  é antiga por parte dos terroristas do Estado Islâmico, mas agora, ganhou um novo capítulo, com a publicação de uma imagem manipulada que coloca sua bandeira no topo do obelisco presente na Praça de São Pedro, no Vaticano.

1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17,18,19,20 (1)

LINK PARA PDF DA REVISTA ACIMA

LINK PARA PDF DA REVISTA DE JUNHO

O grupo possui uma revista eletrônica, chamada Dabiq, e na edição mais recente está a reafirmação da ameaça, onde os terroristas dizem que a sede da Igreja Católica será um de seus próximos alvos, e que depois da invasão, fincarão sua bandeira no local.

Com o título “The Fail Crusade” (“a crusada fracassada”, em tradução livre do inglês), a matéria é uma referência às cruzadas promovidas pela Igreja Católica na Idade Média, em perseguição a seus opositores.

Com essa publicação, o Estado Islâmico corrobora as afirmações do escritor Robert Spencer, um pesquisador e estudioso do islamismo, que em seu novo livro, “Infidel’s Guide to ISIS” (“Guia do infiel para entender o Estado Islâmico”, em tradução livre), apresenta e explica em detalhes os planos dos extremistas.

Spencer havia dito que o grupo pretende decapitar o papa e dar início ao Armagedom em até 10 anos. Esse plano foi construído a pretexto de se fazer cumprir profecias de Maomé e promover a “batalha final” entre os muçulmanos e os “infiéis” judeus e cristãos.

Nesse meio tempo, eles vêm se dedicando a cumprir as previsões de Maomé sobre a conquista das maiores cidades do hoje extinto Império Romano. Quando Maomé deixou essa tarefa aos muçulmanos, referia-se a Roma e Constantinopla, que hoje é a cidade turca de Istambul, e já é dominada pelo islamismo. Nesse cenário, o símbolo da conquista de Roma – vista como a “capital” do cristianismo, por sua importância durante os primeiros anos da Igreja Primitiva e por ser sede, nos dias atuais, da Igreja Católica – seria a decapitação do papa em praça pública, com transmissão via internet e o hasteamento de sua bandeira.

Fonte: https://catolicosescolhidospordeus.com/

1 COMMENT

  1. Enquanto isso, Padres artistas fazendo seus shows de jeans apertados, bispos que proíbem rezar o rosário em Desagravo ao Coração de Nossa Senhora, carismáticos que brincam com o Espírito Santo como se o mesmo fosse um bonequinho de brinquedo,padres rezando missa como se fosse espetáculos de circo, e o próprio Papa mas preocupado com o ecumenismo do que com a salvação das almas… E a vida segue, só a misericórdia de Deus para impedir as previsões do maomé, pq se for depender do exercito canônico do Papa, o mundo Cristão está ferrado

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here