InícioNotícias da IgrejaGrandeza e frutos da Santa Missa

Grandeza e frutos da Santa Missa

Published on

Cabe aos pastores explicar acuradamente aos fiéis a importância, majestade, grandeza, finalidade e os frutos da Santo Sacrifício; e assim estimulá-los a participarem dele o mais frequentemente possível.

Santa Missa Museu das almas do purgatorio Roma GK mjvf

Redação (12/07/2023 10:04, Gaudium Press) Através do profeta Malaquias, divinamente inspirado, o próprio Senhor predisse que esse Sacrifício da Missa seria grande entre as nações e deveria ser oferecido puro no mundo inteiro, do nascente ao poente (cf. Ml 1, 11). É de tal modo transbordante de frutos que abrange a vida presente e a futura.

Reconciliado por esse Sacrifício, Deus concede com largueza sua graça e seu perdão, apaga até as mais graves culpas e, embora gravemente ofendido por nossos pecados, passa da ira à misericórdia, da severidade à clemência. Por meio desse dom, são anulados o delito e o cumprimento das penas temporais; pode-se por meio dele aliviar as almas daqueles que morreram em Cristo e não estão ainda plenamente purificadas, pode-se inclusive obter bens temporais, desde que não sejam opostos aos espirituais. Sempre através dele são devidamente exaltados o culto e o louvor prestados aos Santos e, sobretudo, à Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus.

A grandeza do Mistério

Nada existe de mais grandioso, mais salutar, mais santo, mais divino do que o incruento Sacrifício da Missa, mediante o qual é oferecido e imolado a Deus, pelas mãos dos sacerdotes e para a salvação de todos, o próprio Corpo, o próprio Sangue, o próprio Deus e Senhor Nosso Jesus Cristo. Por isso a Santa Madre Igreja, dotada do inexaurível tesouro de seu divino Esposo, nunca se descuidou de cercá-lo de cuidados e atenções, para que um tão magno Mistério fosse realizado por sacerdotes de coração puro e reto; além disso, celebrado com um aparato exterior de cerimônias e de ritos próprios a exprimir a grandeza e a magnificência desse Mistério, de modo que os fiéis pudessem ser estimulados à contemplação das realidades divinas encerradas em tão admirável e venerando Sacrifício.

Com igual cuidado e solicitude, a mesma piedosíssima Mãe nunca cessou de admoestar, exortar e persuadir seus fiéis filhos a participarem o mais frequentemente possível desse divino Sacrifício, com as devidas predisposições de piedade, amor e devoção, recordando-lhes o rigoroso dever de assistir a todas as festas de preceito, com ânimo e olhar devotamente atentos àquele Mistério do qual podem haurir com facilidade a divina misericórdia e a abundância de todos os bens.

Os pastores devem oferecer o Santo Sacrifício pelo seu povo

Já que todo sacerdote, escolhido entre os homens, é por estes delegado, em tudo quanto diz respeito a Deus, para oferecer dons e sacrifícios pelos pecados, vós sabeis bem, veneráveis irmãos, que os pastores de almas têm obrigação de oferecer o sacrossanto Sacrifício da Missa pelas almas a eles confiadas. Segundo os ensinamentos do Concílio Tridentino, tal dever emana da própria Lei divina. Esse Concílio usa palavras bastante autorizadas e eloquentes para afirmar: “Todos aqueles aos quais foi confiado o pastoreio das almas são obrigados por divina disposição, a reconhecer suas ovelhas e oferecer por elas o Sacrifício”.

Ademais, conheceis todos vós a Encíclica de Bento XIV, na qual este nosso predecessor de feliz memória tratou ampla e profundamente desta obrigação e – procurando depois precisar e confirmar o pensamento dos Padres Tridentinos, com o objetivo de eliminar controvérsias, dúvidas e discussões – decretou de modo claro e inequívoco que os párocos e todos os pastores de almas devem oferecer o Sacrifício da Missa pelo povo a eles confiado todos os domingos e festas de preceito, mesmo naquelas que por sua disposição, em muitas dioceses, tinham sido removidas da lista de festas de preceitos para permitir àquelas populações dedicarem-se aos trabalhos servis, mantendo firme a obrigação de assistir à Santa Missa. […]

Velai pelo zelo e a santidade dos vossos sacerdotes!

Bem sabeis, veneráveis irmãos, que há no sacrossanto Sacrifício da Missa uma grande possibilidade de ensinamento para o povo cristão. Nunca descuideis, portanto, de fazer prementes exortações aos párocos, em primeiro lugar, aos pregadores e àqueles aos quais se confiou a tarefa de instruir o povo cristão, para que exponham e expliquem acuradamente aos fiéis a importância, a majestade, a grandeza, a finalidade e os frutos deste tão admirável e magnífico Sacrifício; ao mesmo tempo, estimulem-nos a participarem dele o mais frequentemente possível, com a Fé, a devoção e a piedade dignas de tal Sacrifício, a fim de obterem a misericórdia divina e todas as graças das quais tenham necessidade.

Não descuideis de atuar com todo empenho para que os sacerdotes de vossas dioceses se destaquem pela integridade dos costumes, pela seriedade, pela retidão e pela santidade, como convém a quem recebeu o poder de consagrar a Hóstia divina e de realizar um tão santo e extraordinário Sacrifício.

Fazei, ademais, prementes advertências e apelos aos jovens sacerdotes para que, meditando seriamente no ministério recebido do Senhor, possam cumpri-lo e, sempre atentos à dignidade e ao celestial poder do qual foram investidos, se revistem do esplendor de todas as virtudes e do mérito da doutrina sagrada; elevem com convicção a mente ao culto, às coisas divinas e à salvação das almas; apresentando-se como hóstia viva e santa imolada ao Senhor, e como testemunhas vivas da Paixão de Jesus, ofereçam a Deus com mãos limpas e coração puro, como convém, a Vítima de expiação por sua própria salvação e pela de todo o mundo.

Excertos de: PIO IX. Amantissimi Redemptoris, 3/5/1858

Texto extraído da Revista Arautos do Evangelho, julho 2020.

The post Grandeza e frutos da Santa Missa appeared first on Gaudium Press.

Últimas Notícias

Médico argentino condenado por não realizar um aborto retorna à prática

Dr. Leandro Rodríguez agora pode exercer sua profissão de médico. Isso não se deve...

Israel: Basílica de Todas as Nações celebra seu centenário

O apelido de ‘Igreja de Todas as Nações’ surgiu pois ela foi construída com...

Fruta verde não agrada o paladar

O homem maduro é aquele capaz de, com sua inteligência, vontade e sensibilidade, produzir...

Dever de pastor e dever de ovelha

Ninguém escapa à regra. Sendo pastor ou ovelha, qual a nossa obrigação? Redação (21/04/2024 11:57,...

Audio-Book

148. I. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=8gGGSaTK2ic Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Quarta Dor...

147. II. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=63iCH0qZxGY Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Jesus é...

146. I. Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório (AUDIOBOOK)

https://www.youtube.com/watch?v=4b50saBVvfY Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório — Bispo e Doutor da Igreja Jesus é...