Hoje é festa de São Tomás More, padroeiro dos governantes e políticos

Must Read

Francisco: ecologia integral, necessária uma profunda conversão interior

O Papa Francisco enviou uma mensagem, nesta sexta-feira (23/10) aos participantes do Encontro Internacional EcoOne, iniciativa ecológica do Movimento...

Igreja é profanada no Paraguai

Vândalos entraram no templo durante a madrugada, profanaram e queimaram a imagem da Virgem do Rosário, destruíram o sacrário...

Tempo de Pandemia: Escola do Santuário de Fátima propõe retiro sobre confiança

A temática do Retiro conduz os participantes a meditar sobre a questão da Confiança a partir da prática da...



“O homem não pode ser separado de Deus, nem a política da moral”, disse São Tomás More, declarado padroeiro dos governantes e dos políticos por São João Paulo II e cuja memória litúrgica é recordada neste 22 de junho.

Morreu mártir quando se negou a reconhecer o divórcio de Henrique VIII e o projeto de uma igreja liderada pelo rei da Inglaterra e não pelo Papa.

São Tomás nasceu em Londres, em 1477, e manteve sempre uma vida de fé. Graduou-se na Universidade de Oxford como advogado e sua carreira bem-sucedida o levou ao parlamento. Casou-se com Jane Colt, teve um filho e três filhas. Após a morte de sua esposa, casou-se com Alice Middleton.

Em 1516, São Tomás escreveu o seu livro mais famoso, conhecido como “Utopia”. Esta obra chamou muito a atenção de Henrique VIII e o colocou em um cargo importante.

Quando o rei Henrique VIII continuava com a intenção de repudiar sua esposa para se casar com outra e planejava se separar da Igreja de Roma para formar a igreja anglicana sob sua autoridade, São Tomás More renunciou.

Em seguida, Tomás se dedicou a escrever em defesa da Igreja e com seu amigo, o Bispo São João Fisher, recusou-se a obedecer ao rei como “cabeça” da igreja. Ambos, fiéis a Cristo, foram presos. Alguns meses após a prisão, executaram São João Fisher e posteriormente São Tomás, condenados como traidores do reino.

Antes de ser executado, o santo disse à multidão: “Morrerei como bom servidor do rei, mas sobretudo como servo de Deus”. Foi decapitado no dia 6 de julho de 1535. O dia de São Tomás More é comemorado a cada 22 de junho, junto com São João Fisher.

“A vida de São Tomás More ilustra, com clareza, uma verdade fundamental da ética política. De fato, a defesa da liberdade da Igreja face a indevidas ingerências do Estado é simultaneamente uma defesa, em nome do primado da consciência, da liberdade da pessoa frente ao poder político. Está aqui o princípio basilar de qualquer ordem civil respeitadora da natureza do homem”, disse São João Paulo II no ano 2000.

Fonte: ACIdigital

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × cinco =

Latest News

Francisco: ecologia integral, necessária uma profunda conversão interior

O Papa Francisco enviou uma mensagem, nesta sexta-feira (23/10) aos participantes do Encontro Internacional EcoOne, iniciativa ecológica do Movimento...

Igreja é profanada no Paraguai

Vândalos entraram no templo durante a madrugada, profanaram e queimaram a imagem da Virgem do Rosário, destruíram o sacrário e outras coisas valiosas do...

Tempo de Pandemia: Escola do Santuário de Fátima propõe retiro sobre confiança

A temática do Retiro conduz os participantes a meditar sobre a questão da Confiança a partir da prática da vidente Lúcia de Jesus: Confiança,...

Igreja no Congo anuncia Congresso Eucarístico Nacional para 2021

O anúncio foi feito esta semana pelo secretário geral do Conferência Nacional Episcopal do Congo, Padre Donatien Nshole. Congo – Brazzaville (23/10/2020 11:00, Gaudium Press)...

Aborto por Má-formação do Feto torna-se ilegal na Polônia

Tribunal Polonês proíbe aborto por Má-formação do Feto: isso seria uma forma de eugenia incompatível com o Direito à Vida. Ninguém de boa consciência...

More Articles Like This