20 C
São Paulo
terça-feira, abril 20, 2021

Mais de 300 cristãos são presos mensalmente em nome da Fé

Relatório sobre a perseguição aos cristãos analisa a ação dos governos e das organizações extremistas em relação a prisão injusta dos cristãos.

Redação (30/11/2020 16:00, Gaudium Press) Um relatório sobre a perseguição aos cristãos divulgado pela Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), relata que mais de 300 cristãos são presos injustamente por mês nos 50 países considerados de maior risco para eles.

Com prefácio assinado por Asia Bibi, cristã paquistanesa que se tornou símbolo internacional da prisão injusta causada pela aversão ao cristianismo, o relatório leva o seguinte título: “Liberta os seus teus prisioneiros. Um relatório sobre cristãos injustamente presos em nome da Fé”.

Relatório analisa a prisão injusta dos cristãos

O documento analisa a ação dos governos e das organizações extremistas em relação a prisão injusta dos cristãos. Os cenários descritos compreendem as prisões por motivos de consciência, as detenções arbitrárias, os processos injustos, as condições carcerárias inadequadas, os casos de tortura e a pressão para induzir a abandonar a Fé.

A obra apresenta vinte “estudos de caso” ocorridos principalmente em quatro países: China, Eritreia, Nigéria e Paquistão. Na Nigéria o sequestro de cristãos representa o fenômeno mais grave. Todos os anos, mais de 220 fiéis são sequestrados e presos injustamente por grupos de milicianos jihadistas.

Campanha de terror contra os cristãos

No Paquistão, anualmente se verificam cerca de mil casos de conversões forçadas de meninas e jovens mulheres cristãs e hindus. Problema semelhante ocorre no Egito, onde mulheres cristãs jovens são sequestradas e obrigadas a se casar com seus sequestradores não cristãos.

Já na Coreia do Norte, calcula-se que haja por volta de 50 mil cristãos em campos de trabalho, o que é quase 50% do total de presos nestas particulares e dramáticas condições. Na Eritreia, estima-se mais de mil fiéis cristãos presos injustamente.

O Exército Unido do Estado de Wa, em Myanmar, foi acusado de ter orquestrado uma campanha de terror contra os cristãos. No Irã, informações não confirmadas de um aumento de convertidos ao cristianismo foram citadas como a causa das novas medidas restritivas do regime islâmico contra os fiéis. (EPC)

The post Mais de 300 cristãos são presos mensalmente em nome da Fé appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × três =

- Advertisement -

Ultimas Notícias