14.8 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 5, 2021

Perseguição Religiosa na Índia: 15 cruzes são removidas pela polícia

Para o Arcebispo de Bangalore, a recente demolição das cruzes é uma “ação seletiva levada a cabo pelas autoridades contra os cristãos no atual clima de intolerância religiosa”.

Índia – Karnataka (30/09/2020 09:00, Gaudium Press) Na última quarta-feira, 23 de setembro, cerca de 300 policiais e funcionários do estado indiano de Karnataka removeram 15 cruzes de uma colina próxima da Igreja de São José em Susai Palya no distrito de Chikkaballapura.

Operação foi realizada sem aviso prévio

Durante a operação, que durou seis horas, a polícia removeu uma cruz de 32 metros do topo do morro e outras 14 cruzes de sete metros cada uma que representavam as estações da Via Sacra. Os agentes estatais acusaram os cristãos de invadirem terras do governo e erguerem as cruzes sem a devida permissão.

Segundo o pároco, Padre Antony Britto Rajan, apesar dos policiais alegarem seguir uma ordem do Tribunal Superior do estado, os mesmos se recusaram a mostrar qualquer tipo de documento. Além disso, “os funcionários do governo agiram arbitrariamente sem qualquer aviso prévio”.

Espaço era usado pela Igreja há mais de cinquenta anos

“Temos usado o espaço por mais de cinco décadas para rezar a Via Sacra, especialmente durante o tempo da Quaresma”, afirmou o sacerdote católico, indicando inclusive, que o local também era frequentado por pessoas de outras religiões que se reuniam ali para rezar.

A ação foi acompanhada por centenas de paroquianos que em estado de choque assistiram a ação da polícia. Alguns protestavam, outros choravam e houve ainda os que apenas rezavam o Rosário diante da trágica cena. A paróquia planeja entrar com uma ação legal para restaurar as cruzes.

Remoção de cruzes estão se tornando frequentes

Esta não foi a única vez neste ano que a Igreja Católica deste estado do sul da Índia foi vítima de perseguição religiosa. Em março, a polícia executou uma operação semelhante removendo uma imagem de Nosso Senhor Jesus Cristo e 14 Cruzes de um cemitério cristão na colina de Mahima Betta, no distrito de Bengaluru.

Na ocasião, a polícia também acusou os católicos de invadirem as terras do governo, no entanto, os membros da Igreja responderam dizendo que possuíam legalmente a terra e tinham documentos que provavam que a terra foi dada a eles.

De acordo com o Arcebispo de Bangalore, Dom Peter Machado, ao agirem dessa forma, os policiais estavam “curvando-se à pressão de alguns estranhos”. O prelado nutre a esperança de que o governo estadual instrua as autoridades locais a agirem imediatamente, reinstalando as cruzes, entretanto, nada foi feito até o momento.

Perseguição religiosa

O governo estadual é comandado pelo partido pró-hindu Bharatiya Janata (BJP), acusado de apoiar grupos hindus que prometeram transformar a Índia em uma nação exclusivamente hindu.

Os líderes da Igreja denunciaram que o governo do BJP no estado está deliberadamente perseguindo os cristãos, se opondo inclusive às obras de caridade voltadas aos pobres e marginalizados.

Para o Arcebispo de Bangalore, a recente demolição das cruzes é uma “ação seletiva levada a cabo [pelas autoridades] contra os cristãos no atual clima de intolerância religiosa”. (EPC)

The post Perseguição Religiosa na Índia: 15 cruzes são removidas pela polícia appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Ultimas Notícias