22 C
São Paulo
sexta-feira, outubro 22, 2021

Pressão internacional detém a demolição de uma igreja na China

Asia News publicou a destruição iminente da bela Igreja do Sagrado Coração.

Redação (25/03/2021 14:38, Gaudium Press) A demolição da Igreja do Sagrado Coração, em Yining – 700 km a oeste da capital da província de Xinjiang, Urumqi – era iminente.

Há poucos dias, uma fonte disse à Asia News que “talvez a partir da próxima semana esta igreja católica, na fronteira ocidental da China, desapareça na poeira”, sob o radical tacão da política de ‘chinização’ do governo comunista.

Mas precisamente por causa da antecipação da notícia da demolição, publicada pela Asia News, “agradecemos a Deus e a vocês também: o artigo que publicou pressionou as autoridades locais. Assim, eles se detiveram e não a destruíram”, declarou uma fonte.

Cobiça de uma igreja “demasiadamente visível”

Lembremo-nos das razões para a demolição da Igreja: ela era “demasiadamente visível” e havia os interesses econômicos do governo. De fato, ela está localizada em uma via em grande desenvolvimento que conduz ao aeroporto.

Essas são as liberdades do comunismo chinês que, quando querem expropriar, fazem-no com qualquer desculpa. Entretanto, cabe notar que eles ainda são sensíveis à pressão internacional.

É claro o papel de supremacia que a China quer desempenhar no mundo, no entanto, a consciência mundial de que ela continua sendo uma cruel ditadura comunista não favorece seus planos de expansão.

De qualquer forma, a igreja do Sagrado Coração não pode ser usada atualmente, pois a água, eletricidade e outros serviços foram cortados. E também porque os fiéis haviam removido móveis e decoração, prevendo sua demolição.

Em nome da comercialização da terra, quatro outras igrejas foram destruídas na província de Xinjiang nos últimos anos: em Hami, Kuitun e duas em Tacheng.

Com informações Asia News

The post Pressão internacional detém a demolição de uma igreja na China appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias