15.5 C
São Paulo
quinta-feira, outubro 21, 2021

Vietnã: Carmelitas de clausura voltam a Mosteiro que comunistas confiscaram

Quando o Vietnã caiu sob o regime comunista em 1975, as carmelitas estavam na ponta dos que suportaram intensos sofrimentos físicos, morais e psicológicos.

Quando o Vietnã caiu sob o regime comunista em 1975, as carmelitas estavam na ponta dos que suportaram intensos sofrimentos físicos, morais e psicológicos.

Redação (24/03/2021, 17:25, Gaudium Press) Freiras carmelitas enclausuradas de um Mosteiro localizado no centro do Vietnã iniciaram um ano jubilar para marcar o retorno ao seu Mosteiro que havia sido confiscado pelo governo comunista do país.

No dia de São José foi iniciado o jubileu de um ano para marcar o retorno ao Mosteiro

O arcebispo de Hue, Dom Joseph Nguyen Chi Linh, celebrou uma Missa solene especial na Festa de São José –19 de março– para iniciar o jubileu de um ano para marcar o 25º aniversário de seu retorno ao antigo Mosteiro, localizado em Hue, antiga capital vietnamita.

A celebração contou com a presença de 50 padres e 300 fiéis leigos.

Em sua homilia, Dom Joseph Nguyen Chi Linh, afirmou que São José, secreta e silenciosamente, apoia e caminha com as carmelitas, especialmente em tempos difíceis.

Auxílio de São José nos momentos difíceis vividos sob a perseguição do regime comunista

Quando o Vietnã foi reunificado sob o regime comunista em 1975, as carmelitas estavam entre as muitas pessoas que suportaram intenso sofrimento físico, moral e psicológico.

O Prelado contou que as carmelitas em Nha Trang penduraram pedaços de papel com suas orações escritas neles ao redor do pescoço de uma imagem de São José e rezaram quando faltou comida.

Soldados comunistas assumiram o controle do Mosteiro, em 1975

O Arcebispo recordou que, no início de 1975, as carmelitas de Hue mudaram-se para Saigon (atual Ho Chi Minh) para escapar dos tempos difíceis que as consequências da guerra trouxeram, entre essas dificuldades elas viram soldados assumirem o controle de seu mosteiro.

Mais tarde, o governo deu o Mosteiro às Filhas de Maria da Imaculada Conceição, antes de ser devolvido às irmãs Carmelitas em 1996.

Ainda durante a celebração de 19 de março, Dom Joseph Nguyen Chi Linh, que é presidente da Conferência Episcopal Católica do Vietnã, abençoou um campanário recém-construído, uma imagem de São José de dois metros de altura, além de abençoar também muitas cruzes de madeira.

A Irmã mais velha e a mais nova contam fatos do Mosteiro

Irmã Maria Ângela de Jesus Hóstia e Nguyen Thi Nhan, de 83, ex-superiora do mosteiro, disse que sempre rezam a São José quando começam os trabalhos ou planejam eventos.

Ela contou que recém conclui-se a construção de uma nova capela dedicada ao santo que ela crê ter sido quem enviou os doadores para cobrir as despesas.

A nova capela abriga relíquias sagradas de mais de 30 mártires vietnamitas e uma cruz de madeira feita com a cruz de Jesus e que foi doada ao Mosteiro quando foi ele foi estabelecido em 1909.

A Irmã Mary Phan Thi Hong An,  de 36 anos, que ingressou no mosteiro em 2012, disse que fabrica batinas e outras peças de roupa, enquanto as outras irmãs cultivam vegetais, frutas e flores e criam aves.

“Rezamos sempre a Jesus, a Nossa Senhora e São José pedindo a eles a paz, a força e a felicidade para que possamos superar nossos desafios e rezar pelas outras pessoas”, disse a irmã Mary An.

Irmã Nhan disse que o mosteiro tem 55 freiras e nove noviças vivendo uma vida de oração, sacrifício e quietude para orar pelos padres locais, pelas pessoas necessitadas e pelas necessidades da Igreja local.

Cardeal Van Nhon recorda o início da história das carmelitas no Vietnã  

Ainda em 19 de março, o cardeal Peter Nguyen Van Nhon, arcebispo emérito de Hanói, juntamente com mais dois bispos concelebraram uma missa especial para marcar o 160º aniversário da chegada dos carmelitas à cidade de Ho Chi Minh, ex Saigon.

Tudo começou quando, em outubro de 1860, quatro carmelitas liderados pela Madre francesa Philomena da Imaculada Conceição de Lisieux desembarcaram em Saigon e fundaram o primeiro mosteiro no Vietnã.

Atualmente o Vietnã possui 10 mosteiros carmelitas de clausura onde vivem quase 300 freiras.

(Com informações e foto -UCA News)

The post Vietnã: Carmelitas de clausura voltam a Mosteiro que comunistas confiscaram appeared first on Gaudium Press.

- Advertisement -
- Advertisement -

Ultimas Notícias